Olhando pra Lisboa, ali tão perto ............... lá no alto, de cabelos ao vento................................ o Cristo-Rei foi pregar para o deserto ..................... e deixou os camelos em... «Belém»!

=========================================

FRASES INTEMPORAIS APLICADAS À POLÍTICA

1 - O cigarro adverte:

"o governo faz mal à saúde!"

2 - Não roube,

“o governo detesta concorrência.”

3 - Errar é humano.

“Culpar outra pessoa é política.”
4 - Autarcas portugueses
"São os mais católicos do mundo. Não assinam nada sem levar um terço.

5 - Se bem que…

"o salário mínimo deveria chamar-se gorjeta máxima".

6 - Feliz foi Ali-Babá que:
"não viveu em Portugal e só conheceu 40 ladrões!!!..."

7 - Não deixe de assistir

"ao horário político na TV:

Talvez seja a única oportunidade de ver políticos portugueses em "cadeia nacional".

8 – O maior castigo

"para quem não se interessa por política é que será governado pelos que se interessam."

9 - Os políticos
"são como as fraldas... Devem ser trocados com frequência, e sempre pelo mesmo motivo...

10 - Os líderes

"das últimas três décadas ou sucedem a si próprios ou então criam clones dos seus tiques."

11 - Os partidos
"
tomaram conta do Estado e puseram o Estado ao seu serviço."

12 - A frase do dia é de Alberto João Jardim:
- O que penso sobre o aborto?!...

- Considero-o um péssimo Primeiro-ministro e está a governar muito mal o País.

13 - Notícia de última hora!!!

- “Fiscais da ASAE, (brigada de inspecção da higiene alimentar), acabam de encerrar a Assembleia da República.“
Motivo: Comiam todos no mesmo tacho!

14 – Bom para Portugal!!!!!

"Sou totalmente a favor do casamento gay entre os políticos.

Tudo que possa contribuir para que eles não se reproduzam é bom para o país..."

15 - Candidatos:

"Antigamente os cartazes nas ruas, com rostos de criminosos, ofereciam recompensas;
hoje em dia, pedem votos".

16 - País desenvolvido:

"não é onde o pobre tem carro, é onde os políticos usam transporte público".

17 - Austeridade é quando

"o Estado nos tira dinheiro para pagar as suas contas até deixarmos de ter dinheiro para pagar as nossas".

18 - O governo esclare:

"Os cortes aos reformados só se aplicam a quem tiver 2 pensões. Quem tiver 2 hotéis ou 2 residenciais está safo".

19 - A força do Fisco:

"O estado arranca-me tudo à força e depois diz que sou contribuinte".

20 - País desenvolvido

não é onde o pobre tem carro, é onde os políticos, usam transporte público.

21 - Austeridade é quando

o Estado nos tira dinheiro para pagar as suas contas até nós deixarmos de ter dinheiro para pagar as nossas.

===================================================

04
Jun 13

 

 
publicado por LauraBM às 23:25

 
publicado por LauraBM às 23:13

OS MAL-ENTERRADOS!...

A todos os meus contactos do clube dos aposentados;
Um pequeno texto, mais um entre tantos, onde a originalidade estará
neste conceito novo dos "MAL-ENTERRADOS"!...
Eles bem querem, enterrar-nos cedo e sem gastos, mas vão ter de se haver connosco, estou certo disso!...


Mal enterrados
Por Joaquim Letria


A REDUÇÃO das reformas e pensões são as piores, mais cruéis, e moralmente mais criminosas, das medidas de austeridade a que, sem
culpa nem julgamento, fomos condenados pelo directório tecnocrático que governa o protectorado a que os nossos políticos reduziram
Portugal.

Para os reformados e pensionistas, o ano de 2013 vai ser ainda pior do que este 2012. Os cortes vão manter-se ou crescer e, com o brutal
aumento de impostos, a subida dos preços dos combustíveis, do gás e da electricidade, e o encarecimento de muitos bens essenciais, o
rendimento disponível dos idosos será ainda menor.

Os aposentados são indefesos. Com a existência organizada em função dum determinado rendimento, para o qual se prepararam toda a vida,
entregando ao Estado o estipulado para este fazer render e pagar-lhes agora o respectivo retorno, os reformados não têm defesa. São agora
espoliados e, não tendo condições para procurar outras fontes de rendimento, apenas lhes resta, face à nova realidade que lhes criaram,
não honrar os seus compromissos, passar frio, fome e acumular dívidas.

No resto da Europa, os velhos viram as suas reformas não serem atingidas e, em alguns casos, como sucedeu, por exemplo, em Espanha,
serem até ligeiramente aumentadas. Portugal não é país para velhos. Os políticos devem pensar que os nossos velhos já estão mortos e que, no fim de contas, estamos todos mal enterrados...
(12.11.12)

 
Video das sujeiras de Cavaco Silva
publicado por LauraBM às 23:05

10
Abr 13

António Costa , ex-ministro, presidente da câmara de lisboa e nº 2 do PS , na televisão - programa " Quadratura do Circulo ".

Os outros intervenientes, Pacheco Pereira e Lobo Xavier, nem abriram a boca e o moderador também não.

 
transcrição de frases :
(...) A situação a que chegámos não foi uma situação do acaso. A União Europeia financiou durante muitos anos Portugal para Portugal deixar de produzir; não foi só nas pescas, não foi só na agricultura, foi também na indústria, por ex. no têxtil. Nós fomos financiados para desmantelar o têxtil porque a Alemanha queria (a Alemanha e os outros países como a Alemanha) queriam que abríssemos os nossos mercados ao têxtil chinês basicamente porque ao abrir os mercados ao têxtil chinês eles exportavam os teares que produziam, para os chineses produzirem o têxtil que nós deixávamos de produzir.
 
E portanto, esta ideia de que em Portugal houve aqui um conjunto de pessoas que resolveram viver dos subsídios e de não trabalhar e que viveram acima das suas possibilidades é uma mentira inaceitável.
 
 
Nós orientamos os nossos investimentos públicos e privados em função das opções da União Europeia: em função dos fundos comunitários, em função dos subsídios que foram dados e em função do crédito que foi proporcionado. E portanto, houve um comportamento racional dos agentes económicos em função de uma política induzida pela União Europeia. Portanto não é aceitável agora dizer, podemos todos concluir e acho que devemos concluir que erramos, agora eu não aceito que esse erro seja um erro unilateral dos portugueses. Não, esse foi um erro do conjunto da União Europeia e a União Europeia fez essa opção porque a União Europeia entendeu que era altura de acabar com a sua própria indústria e ser simplesmente uma praça financeira. E é isso que estamos a pagar!
 
A ideia de que os portugueses são responsáveis pela crise, porque andaram a viver acima das suas possibilidades, é um enorme embuste. Esta mentira só é ultrapassada por uma outra. A de que não há alternativa à austeridade, apresentada como um castigo justo, face a hábitos de consumo exagerados. Colossais fraudes. Nem os portugueses merecem castigo, nem a austeridade é inevitável.
 
Quem viveu muito acima das suas possibilidades nas últimas décadas foi a classe política e os muitos que se alimentaram da enorme manjedoura que é o orçamento do estado. A administração central e local enxameou-se de milhares de "boys", criaram-se institutos inúteis, fundações fraudulentas e empresas municipais fantasma. A este regabofe juntou-se uma epidemia fatal que é a corrupção. Os exemplos sucederam-se. A Expo 98 transformou uma zona degradada numa nova cidade, gerou mais-valias urbanísticas milionárias, mas no final deu prejuízo. Foi ainda o Euro 2004, e a compra dos submarinos, com pagamento de luvas e corrupção provada, mas só na Alemanha. E foram as vigarices de Isaltino Morais, que nunca mais é preso. A que se juntam os casos de Duarte Lima, do BPN e do BPP, as parcerias público - privadas e mais um rol interminável de crimes que depauperaram o erário público. Todos estes negócios e privilégios concedidos a um polvo que, com os seus tentáculos, se alimenta do dinheiro do povo têm responsáveis conhecidos. E têm como consequência os sacrifícios por que hoje passamos.
 
Enquanto isto, os portugueses têm vivido muito abaixo do nível médio do europeu, não acima das suas possibilidades. Não devemos pois, enquanto povo, ter remorsos pelo estado das contas públicas. Devemos antes exigir a eliminação dos privilégios que nos arruínam. Há que renegociar as parcerias público - privadas, rever os juros da dívida pública, extinguir organismos... Restaure-se um mínimo de seriedade e poupar-se-ão milhões. Sem penalizar os cidadãos.
 
Não é, assim, culpando e castigando o povo pelos erros da sua classe política que se resolve a crise. Resolve-se combatendo as suas causas, o regabofe e a corrupção. Esta sim, é a única alternativa séria à austeridade a que nos querem condenar e ao assalto fiscal que se anuncia." 
publicado por LauraBM às 21:44

14
Fev 13

E assim vai o panorama político português!

 

http://www.noticiasaominuto.com/politica/45672/governo-respeita-o-tomar-no-cu-de-antigo-secret%C3%A1rio-de-estado

 

O ministro Miguel Relvas disse esta quinta-feira que respeita "as opiniões de quaisquer ex-membros do Governo", reagindo à crítica que o antigo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas (na foto à esquerda), divulgou esta quinta-feira em relação às medidas de controlo de facturas por parte do Fisco. Escreveu o antigo governante no seu blogue que se for abordado "por algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira" terá de responder-lhe para "ir tomar no cu".

 

14,23 - 14/02/2013 - por notícias ao Minuto 

 

No seu blogue, o antigo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, escreveu hoje que "se por acaso, algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira tentar 'fiscalizar-me' à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel (quando forem legalizados) com o simpático objectivo de ver se eu pedi factura das despesas realizadas, lhe responderei que, com pena minha pela evidente má criação, terei de lhe pedir para ir tomar no cu".

 

No final da reunião do Conselho de Ministros de hoje, o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, foi questionado sobre esta questão, respondendo que, apesar de não ter lido as declarações de Francisco José Viegas, o Governo respeita todas as opiniões. "Respeito e respeitamos as opiniões de quaisquer ex-membros do Governo", afirmou.

publicado por LauraBM às 23:07

10
Fev 13

publicado por LauraBM às 23:37

04
Fev 13

publicado por LauraBM às 00:15

03
Fev 13

publicado por LauraBM às 00:10

05
Jan 13

Versão alemã

A formiga trabalha durante todo o Verão debaixo de Sol. Constrói a sua casa e enche-a de provisões para o Inverno.
A cigarra acha que a formiga é burra, ri, vai para a praia, bebe umas bejecas,  vai ao Rock in Rio e deixa o tempo passar.
Quando chega o Inverno a formiga está quentinha e bem alimentada. A cigarra está cheia de frio, não tem casa nem comida e morre de fome.
Fim

Versão portuguesa

A formiga trabalha durante todo o Verão debaixo de Sol. Constrói a sua casa e enche-a de provisões para o Inverno.
A cigarra acha que a formiga é burra, ri, vai para a praia, bebe umas bejecas,  vai ao Rock in Rio e deixa o tempo passar.
Quando chega o Inverno a formiga está quentinha e bem alimentada.
A cigarra, cheia de frio, organiza uma conferência de imprensa e pergunta porque é que a formiga tem o direito de estar quentinha e bem alimentada enquanto as pobres cigarras, que não tiveram sorte na vida, têm fome e frio.

A televisão organiza emissões em directo que mostram a cigarra a tremer de frio e esfomeada ao mesmo tempo que exibem vídeos da formiga em casa, toda quentinha, a comer o seu jantar com uma mesa cheia de coisas boas à sua frente.
A opinião pública tuga escandaliza-se porque não é justo que uns passem fome enquanto outros vivem no bem bom. As associações anti pobreza manifestam-se diante da casa da formiga. Os jornalistas organizam entrevistas e mesas redondas com montes de comentadores que comentam a forma injusta como a formiga enriqueceu à custa da cigarra e exigem ao Governo que aumente os impostos da formiga para contribuir para a solidariedade social.
A CGTP, o PCP, o BE, os Verdes, a Geração à Rasca, os Indignados e a ala esquerda do PS com a Helena Roseta e a Ana Gomes à frente e o apoio implícito do Mário Soares organizam manifestações diante da casa da formiga.
Os funcionários públicos e os transportes decidem fazer uma greve de solidariedade de uma hora por dia (os transportes à hora de ponta) de duração ilimitada.
Fernando Rosas escreve um livro que demonstra as ligações da formiga com os nazis de Auschwitz.

Para responder às sondagens o Governo faz passar uma lei sobre a igualdade económica e outra de anti descriminação (esta com efeitos retroactivos ao princípio do Verão)..
Os impostos da formiga são aumentados sete vezes e simultaneamente é multada por não ter dado emprego à cigarra. A casa da formiga é confiscada pelas Finanças porque a formiga não tem dinheiro que chegue para pagar os impostos e a multa.

A formiga abandona Portugal e vai-se instalar na Suíça onde, passado pouco tempo, começa a contribuir para o desenvolvimento da economia local.

A televisão faz uma reportagem sobre a cigarra, agora instalada na casa da formiga e a comer os bens que aquela teve de deixar para trás.

Embora a Primavera ainda venha longe já conseguiu dar cabo das provisões todas organizando umas "parties" com os amigos e umas "raves" com os artistas e escritores progressistas que duram até de madrugada. Sérgio Godinho compõe a canção de protesto "Formiga fascista, inimiga do artista...
.

A antiga casa da formiga deteriora-se rapidamente porque a cigarra está-se nas tintas  para a sua conservação. Em vez disso queixa-se que o Governo não faz nada para manter a casa como deve de ser. É nomeada uma comissão de inquérito para averiguar as causas da decrepitude da casa da formiga. O custo da comissão (interpartidária mais parceiros sociais) vai para o Orçamento de Estado: são 3 milhões de euros por ano.

Enquanto a comissão prepara a primeira reunião para daí a três meses, a cigarra morre de overdose.

Rui Tavares comenta no Público a incapacidade do Governo para corrigir o problema da desigualdade social e para evitar as causas que levaram a cigarra à depressão e ao suicídio.

A casa da formiga, ao abandono, é ocupada por um bando de baratas, imigrantes ilegais, que há já dois anos que foram intimadas a sair do País mas que decidiram cá ficar, dedicando-se ao tráfego da droga e a aterrorizar a vizinhança.

Ana Gomes um pouco a despropósito afirma que as carências da integração social se devem à compra dos submarinos, faz uma relação que só ela entende entre as baratas ilegais e os voos da CIA e aproveita para insultar Paulo Portas.

Entretanto o Governo felicita-se pela diversidade cultural do País e pela sua aptidão para integrar harmoniosamente as diferenças sociais e as contribuições das diversas comunidades que nele encontraram uma vida melhor.

A formiga, entretanto, refez a vida na Suíça e está quase milionária...

FIM

publicado por LauraBM às 23:55

03
Jan 13

 

Querem que comente? Será preciso??????????????

publicado por LauraBM às 00:04

02
Jan 13

E assim vai o povo português, convencido que o país ainda é o que era.

Tentam disfarçar o desengano, a frustração das compras que já não podem fazer.

Já não é o pouco dinheiro e os imposto, é aquilo a que se habituaram e deixou de existir.

Luxos? Não!

Por exemplo: a necessidade de comprar uma roupa interior quente e de qualidade média, pelo menos média, já que o Inverno é bem frio.

Eram peças cujo preço estava ao alcance de qualquer bolsa, nas lojas que encontramos agora a liquidarem todo o seu stock pela impossibilidade de continuarem; lojas que encontramos hoje, de portas fechadas e papéis escuros ou de jornal nas montras, a esconderem o desmantelamento interior.

 

O povo sabia onde encontrar o que pretendia; assim se habituou ao longo de muitas décadas. Eu também!

 

No mesmo local, para nosso desconsolo, deparamo-nos com lojas chinesas a venderem (e já não tão barato como vendiam) uma coisa parecida com o que comprávamos dantes mas… onde está a boa qualidade dos nossos algodões? Só fibras, materiais demasiado quentes e que nos deixam a suar frio, mal cheirosos como se não tomássemos banho há mais de 15 dias. 

 

Outras vezes deparamo-nos com lojas monstruosas, ocupando toda a parte inferior dum prédio, (onde antigamente se acomodavam 3 ou 4 lojinhas), mas que só vendem agora artigos luxuosos. De lojas de atoalhados e sapatarias médias, crescem e passam para lojas de malas de senhora, homem e imensas malas de  viagem em pele, com etiquetas a deixar-nos estarrecidos junto com o luxo de interiores tremendamente iluminados e montras descomunais. 

 

Nos centros comerciais, as lojas ostentam descaradamente as suas marcas junto com a odiosa etiqueta «made in china». Ninguém sabe já se o que compra é realmente de boa qualidade ou apenas paga um preço alto pelo local onde está a ser comercializado o artigo – esse, bem mais barato e igual na dita loja do chinês.

Há, até, quem prefira comprar na «loja do chinês» para não ser enganado nas outras, dos centros.

Estarão, certamente, condenadas a fechar, mais dia menos dia.

 

Quedamo-nos boquiabertos com a quantidade de lojas, armazéns e fábricas fechados, enquanto o desemprego aumenta assustadoramente!

 

Também aqueles bairros onde foram demolidas moradias, prédios ou torres para se construírem condomínios de luxo…

É como se o nosso pequeno Portugal se destinasse apenas aos naturais endinheirados e ao turismo rico.

Pergunto-me até se os chineses não estarão a preparar-nos para sua colónia de férias já que, todos eles quando interpelados, dizem adorar o nosso clima.

 

- Confesso-me desiludida, revoltada, escandalizada e manietada por aqueles políticos que me traíram ao longo de tantos anos de estreita visão e péssima governação.

 

- Confesso o meu rancor por todos aqueles portugueses que, ao longo de décadas, se deixaram influenciar por políticos corruptos e, como eles, também se aproveitaram de facilidades em proveito próprio, destinadas ao bem estar pessoal imediato e futuro.

 

- Confesso a minha raiva por todos aqueles portugueses que, ao longo de décadas, desistiram de votar, aborrecidos, e deixaram de lado a política, oferecendo o seu próprio país aos oportunistas.

 

- Confesso a minha imensa pena pela pobreza de espírito dos despolitizados que, igualmente ao longo de décadas, foram às urnas apenas para riscarem ou escreverem patetices nos boletins de voto (imaginando que isso funcionaria como uma mensagem de desagrado), e assim beneficiaram os corruptos que se riram deles.

 

Confesso, confesso, confesso a minha imensa tristeza perante uma situação para a qual não contribuí mas me inquieta, empobrece, desorienta e enraivece.

 

Que Deus me socorra!

-------------------------

01/01/2012

Laura Martins – portuguesa

publicado por LauraBM às 00:51

24
Dez 12

QUE TAL ENVIARMOS AS BOAS FESTAS A TODOS OS CONTRIBUINTES

DESEJANDO UM PRÓSPERO ANO DE 2012?

  

 

publicado por LauraBM às 01:03
tags:

18
Out 12
publicado por LauraBM às 15:50

16
Out 12

Estou a ler isto:

 

Um artigo deveras interessante, para ser repensado.
Até aqui, os comunistas também têm os seus quês: parece que quando se trata de dividir com eles o que é dos outros, tudo bem.
Mas, quando se trata de dividir o que é deles com os outros... tudo mal!
Se deixarmos de fora os comunistas e socialistas, o que é que fica? A direita? Mas esses só pugnam pelo que é deles e nem querem saber dos outros para nada.

Será preciso, urgentemente, abrir as portas a um novo partido sério, trabalhador e que seja caridoso. Isso equivale a querer que todo o mundo fique bem.
Algum dia existirá algo assim? E até lá?
----------------------
Laura B. Martins

 

A DAMA DE FERRO TINHA RAZÃO

 

Margaret Thatcher não estava errada!

 

Sabe quantos países com governo socialista restam agora em toda a União Europeia?
Apenas 3: 1.Grécia, 2.Portugal, 3.Espanha.
Os 3 estão endividados até o pescoço, quase arrastando todo o bloco de países para a crise. Por que será?

A esquerda não diz que o socialismo é a solução p/o mundo?

Como bem disse Margaret Thatcher quando 1ª Ministra da Grã-Bretanha:
"o socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros"

 

A frase abaixo foi dita no ano de 1931, por Adrian Rogers:
"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Para cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar para alguém aquilo que tira de outro alguém. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a.”

publicado por LauraBM às 00:41

15
Out 12

 

 

Mas a gente sempre ficava mais feliz se em vez de pintar nas TVs as grades, os víssemos realmente atrás delas!

Eu ficava, acreditem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

publicado por LauraBM às 00:18

14
Out 12

E vai agora «a múmia paralítica», vulgarmente designada como Presidente Cavaco Silva, mandar recadinhos para os portugueses por intermédio do Facebook!!!!!!!!

Eu nem queria acreditar!

Então, num momento destes em que o povo se manifesta pelas ruas, em completo desacordo com as políticas seguidas por estes desgovernados, a múmia vai brincar para o Facebook e ainda pretende que a Europa vá ler o que ele escreve???? Está tudo doido ou quê??????????

Mas será que ele pretende mesmo que os outros países venham ler-lhe o Facebook? hahahahaha

(ri-te, palhaço)

 

Pelo menos uma vez na vida, depois das asneiras que já fez no passado, noutros mandatos, e que muito complicaram a vida a todos nós, podia dar uma explicação, dizer alguma coisa de jeito, explicar-nos se o dinheirinho ao fim do mês já lhe chega para as despesas, não????

 

- E que tal se ele deixasse os chinelos de quarto mais a lareira da residência oficial da presidência e fosse gastar mais uns dinheirinhos aos portugueses? O mesmo seria dizer que tal se ele fosse fazer o que faz o Seguro que anda lá pelos países das troikas a explicar que a coisa assim não funciona?

- E se fosse também aos aliados da desgraça saber o que estão a fazer, e como, para negociarem tempo e dinheiro com a troika?

- E se tentasse que se juntassem os países endividados e combinassem qualquer coisita para conseguirmos sair desta alhada sem ficarmos todos a pedir esmola?

- E se «o velhadas aperaltado» fosse, mesmo de bengala, fazer alguma coisa, já que nada faz a não ser beber um cházinho quente????

 

E se os portugueses pusessem esta cambada toda no olho da rua, fizessem uma nova constituição e elegessem GENTE?

Sim, Gente com G grande em vez destes politicozecos de meia tigela que não se importam minimamente com as pessoas.

Esta gente só quer saber das falcatruas que lhes podem render uns dinheirinhos ou conseguir amigalhaços para, quando saírem do poleiro, ficarem bem encostados!

 

Ah, cambada de incompetentes aproveitadores, cínicos e safados, todos eles!!!!!!!

E nós aqui a suar frio para estes trambiqueiros terem sauna!!!!!!!

Isto só vai a eito quando rolarem algumas cabeças!!!!!!!

--------------------------

Laura Martins

 

Cachorro candidato a prefeito numa cidade italiana

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/24801/Cachorro+e+candidato+a+prefeito+em+pequena+cidade+italiana+.shtml 

Pois que se eleja um cachorro porque os cães já estão no poder

publicado por LauraBM às 23:14

13
Out 12

Sem dúvida é o que nós precisamos pela Europa inteira! ACORDEM!

Fora com estes políticos, partidos, etc.

Elejam-se pessoas de bem que queiram realmente governar o país e não governarem-se eles.

Uma nova constituição também não seria de desprezar porque a existente contempla e salvaguarda estes desprezíveis que dizem governar-nos.

----------------------------

Laura Martins

 

Cachorro é candidato a prefeito em pequena cidade

 

 

Uma pequena cidade italiana pode eleger um inusitado prefeito no próximo dia 28: Stefano, um bulldog francês de cinco meses que representa o Partido da Raiva. Sua candidatura pode parecer brincadeira, mas faz parte de um escracho de habitantes contra os políticos locais.

De maneira irônica e descontraída, os partidários de Stefano apresentam a campanha eleitoral com o lema “Melhor um cachorro político do que um político cachorro”. Parte dos 60 mil moradores de Agrigento, na Sicília, promete votar no cão.

Os muros da cidade estão cobertos de cartazes com o bulldog e dezenas de pessoas distribuem seus panfletos. Nas imagens, Stefano aparece engravatado, com o símbolo de seu partido (uma pata em cima da bandeira italiana) estampado no canto.

“Stefano não é um político, não é outra coisa senão um protesto contra os bandidos da política nacional”, disse um dos donos do cachorro citado pela emissora Antena 3.

“Stefano está contra as castas, mas a favor das pessoas que trabalham pelo bem comum”, acrescentou ele.

 

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/24801/Cachorro+e+candidato+a+prefeito+em+pequena+cidade+italiana+.shtml

publicado por LauraBM às 23:51

11
Out 12

Os espanhóis dizem tudo com este cartaz.

 

Os portugueses pensam igual!

 

E, naturalmente, os gregos, os cipriotas, os italianos, e muitos mais que hão-de vir porque a ideia é destruir os países da Zona Sul da Europa comunitária.

 

A tal Europa Comunitária que, maquiavélicamente, nos enfiaram pelas goelas mas que de COMUNITÁRIA nada tem, pelo contrário - ela foi apenas criada por mentes criminosas para servir fins obscuros que agora se começam a delinear e a clarear, enquanto os povos morrem à míngua.

 

Viva a Merkel, o Hitler de saias, e o seu holocausto que não mata em campos de concentração convencionais mas sim dentro dos próprios países.

Até isso lhe poupa despesas!!! 

 

ACORDA, PORTUGAL!!!!!!!!!!

 

 

 

 

 

 

 

publicado por LauraBM às 17:58

10
Out 12

Não percam este vídeo, por amor de Deus, portugueses!

Cliquem nesse link:
http://www.youtube.com/watch?v=tJj0H5C-uhc&feature=colike

 

 

A vergonha do empobrecimento dos portugueses por causa das parcerias público-privadas magicadas em 2005 pelo 1º ministro Sócrates c/o aval de presidente Cavaco Silva.

 

Estas parcerias enriqueceram alguns políticos enquanto nos condenavam à miséria a partir de 2013 quando os pagamentos destas mesmas parcerias dispararem já em 2013.


E é esta gente que diz que nos governa mas nos condena à fome!
---------------------------------------------------


Jornalista José Gomes Ferreira na Sic c/ Clara de Sousa
Não percam os vídeos deste jornalista para sabermos o que nos vai acontecer após 2013!
E tudo com a assinatura da múmia paralítica Presidente Cavaco Silva (desde 2005) enquanto o maldito Sócrates engendrava a nossa ruína!

 

ACORDEM PORTUGUESES!!!!!!!!!!!!

Ainda não está tudo perdido!

publicado por LauraBM às 18:38

05
Out 12

Depois das fundações, tínhamos esquecido os observatórios...

 

Observatório do medicamentos e dos produtos da saúde

Observatório nacional de saúde

Observatório português dos sistemas de saúde

Observatório da doença e morbilidade (...se só para a saúde são 3 para a doença 1 é pouco!!!)

Observatório vida

Observatório do ordenamento do território

Observatório do comércio

Observatório da imigração

Observatório para os assuntos da família

Observatório permanente da juventude

Observatório nacional da droga e toxicodependência

Observatório europeu da droga e toxicodependência

Observatório geopolítico das drogas (...mais 3 !!!)

Observatório do ambiente

Observatório das ciências e tecnologias

Observatório do turismo

Observatório para a igualdade de oportunidades

Observatório da imprensa

Observatório das ciências e do ensino superior

Observatório dos estudantes do ensino superior

Observatório da comunicação

Observatório das actividades culturais

Observatório local da Guarda

Observatório de inserção profissional

Observatório do emprego e formação profissional (...???)

Observatório nacional dos recursos humanos

Observatório regional de Leiria(...o que é que esta gente fará ??)

Observatório sub-regional da Batalha (...deve observar o que o de Leiria deveria fazer ??)

Observatório permanente do ensino secundário

Observatório permanente da justiça

Observatório estatístico de Oeiras (...deve ser para observar o SATU !!!)

Observatório da criação de empresas

Observatório do emprego em Portugal  (...este é mesmo brincadeira !!!)

Observatório português para o desemprego  (...este deve ser para "espiar" o anterior !!!)

Observatório Mcom

Observatório têxtil

Observatório da neologia do português(...importante para os acordos "Brasilaicos-Portuenses" e mudar a Estória deste Brasilogal !!!)

Observatório de segurança

Observatório do desenvolvimento do Alentejo (...este deve ser para criar o tal deserto do Sr. "jamé" !!!)

Observatório de cheias (...lol...lol...)

Observatório das secas (...boa...)

Observatório da sociedade de informação

Observatório da inovação e conhecimento

Observatório da qualidade dos serviços de informação e conhecimento(...mais 3 !!!)

Observatório das regiões em reestruturação

Observatório das artes e tradições

Observatório de festas e património

Observatório dos apoios educativos

Observatório da globalização

Observatório do endividamento dos consumidores (...serão da DECO ??)

Observatório do sul Europeu

Observatório europeu das relações profissionais

Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal  (...o que é estes fazem ???)

Observatório europeu do racismo e xenofobia

Observatório para as crenças religiosas  (...gerido pelo Patriarcado com dinheiros públicos ???)

Observatório dos territórios rurais

Observatório dos mercados agrícolas

Observatório dos mercados rurais (...espetacular)

Observatório virtual da astrofísica

Observatório nacional dos sistemas multimunicipais e municipais (...valha-nos a virgem !!!)

Observatório da segurança rodoviária

Observatório das prisões portuguesas

Observatório nacional dos diabetes

Observatório de políticas de educação e de contextos educativos

Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos povoamentos de sobreiro e azinheira (lol...lol...)

Observatório estatístico

Observatório dos tarifários e das telecomunicações (...este não existe !!! é mesmo tacho !!!)

Observatório da natureza

Observatório qualidade (...de quê??)

Observatório quantidade (...este deve observar a corrupção descarada)

Observatório da literatura e da literacia

Observatório nacional para o analfabetismo e iliteracia

Observatório da inteligência económica (hé! hé!! hé!!!)

Observatório para a integração de pessoas com deficiência

Observatório da competitividade e qualidade de vida

Observatório nacional das profissões de desporto

Observatório das ciências do 1º ciclo

Observatório das ciências do 2º ciclo (...será que a Troika mandou fechar os do 3º, 4º e 5º ciclos)

Observatório nacional da dança

Observatório da língua portuguesa

Observatório de entradas na vida activa

Observatório europeu do sul

Observatório de biologia e sociedade

Observatório sobre o racismo e intolerância

Observatório permanente das organizações escolares

Observatório médico

Observatório solar e heliosférico

Observatório do sistema de aviação civil (...o que é este gente fará ??)

Observatório da cidadania

Observatório da segurança nas profissões

Observatório da comunicação local(...e estes ???)

Observatório jornalismo electrónico e multimédia

Observatório urbano do eixo atlântico (...minha nossa senhora !!!)

Observatório robótico

Observatório permanente da segurança do Porto (...e se em cada cidade fosse criado um !!!)

Observatório do fogo (...que raio de observação !!)

Observatório da comunicação (Obercom)

Observatório da qualidade do ar(...o Instituto de Meteo e Geofisica não faz já isto ???)

Observatório do centro de pensamento de política internacional

Observatório ambiental de teledetecção atmosférica e comunicações aeroespaciais (...este é bom !!! com o nosso desenvolvimento aero-espacial !!!)

Observatório europeu das PME

Observatório da restauração

Observatório de Timor Leste

Observatório de reumatologia

Observatório da censura

Observatório do design

Observatório da economia mundial

Observatório do mercado de arroz

Observatório da DGV

Observatório de neologismos do português europeu

Observatório para a educação sexual

Observatório para a reabilitação urbana

Observatório para a gestão de áreas protegidas

Observatório europeu da sismologia (...o Instituto de Meteo e Geofisica não faz isto também ???)

Observatório nacional das doenças reumáticas

Observatório da caça

Observatório da habitação

Observatório Alzheimer

Observatório magnético de Coimbra


Pergunta: O que é que toda esta gente observa? Tornou o País melhor???

 

publicado por LauraBM às 23:24

17
Set 12

publicado por LauraBM às 00:51

16
Set 12

 

Eu diria que fosse: desta... para melhor!

Sempre era um alívio deixar de olhar aquela carranca!

publicado por LauraBM às 23:51

15
Set 12

Finalmente, a «Comunidade dos Burros Mansos»
https://www.facebook.com/#!/pages/Comunidade-dos-burros-mansos/121230264634572 
entendeu retirar a venda e escoicear para alijar a canga que lhe querem pôr no lombo.
Congratulo-me com essa resolução e espero que a comunidade dê muitos e fortes coices mas... em quem os merece.
Que os coices de hoje sejam os primeiros duma longa lista; pelo menos enquanto durar a burrice ou a canalhice do burro-mor deste país.
Estão a vender-nos o país às grandes potências e ao capital para que se apoderem da nossa economia e dêem os nossos postos de trabalho aos estrangeiros.
Escoiceiem ou desistam do futuro das nossas crianças!
publicado por LauraBM às 22:47

13
Set 12

publicado por LauraBM às 21:19

12
Set 12

 

 

Desculpe, mas estou só a repassar, viu, sr. Primeiro Ministro?

 

 

Não fui eu que lhe chamei f.d.p. porque se fosse eu chamaria coisas muito piores e nem desculpa pediria!

publicado por LauraBM às 13:56

11
Set 12

O mealheiro dos portugueses

 

após ser detonado

 

pela classe política

 

ou «o estoiro do euro»!

 

 

Não perca os próximos capítulos!

publicado por LauraBM às 23:20

10
Set 12

E serão precisas mais palavras do que estas?

 

Apenas verificar as semelhanças com a política de hoje!!!!!!!!!!

 

publicado por LauraBM às 23:31

09
Set 12

 

O quêêêê?????? Ainda há políticos destes? Ainda há gente assim???????
Acabem com eles para não fazerem sombra aos outros. Era o que faltava – POLÍTICO HONESTO!!!!!
Mas onde é que já se viu???????

Pois é, mas fazer este tipo de política não é coisa que se aprenda nos livros, nasce com a pessoa!

Laura Martins

 

O uruguaio Pepe Mujica é o presidente mais pobre do mundo

Como prometido antes da eleição, o presidente do Uruguai José Pepe Mujica ainda mora em sua pequena fazenda em Rincón del Cerro, nos arredores de Montevidéu.

A moradia não poderia deixar de ser modesta, já que o dirigente acaba de ser apontado como o presidente mais pobre do mundo.

 

Pepe recebe 12.500 dólares mensais por seu trabalho à frente do país, mas doa 90% de seu salário, ou seja, vive com 1.250 dólares ou 2.538 reais ou ainda 25.824 pesos uruguaios. O restante do dinheiro é distribuído entre pequenas empresas e ONGs que trabalham com habitação.

"Este dinheiro me basta, e tem que bastar porque há outros uruguaios que vivem com menos", diz o presidente.

 

Aos 77 anos, Mujica vive de forma simples, usando as mesmas roupas e desfrutando a companhia dos mesmos amigos de antes de chegar ao poder.

 

Além de sua casa, seu único patrimônio é um velho Volkswagen, cor celeste, avaliado em pouco mais de mil dólares. Como transporte oficial, usa apenas um Chevrolet Corsa. Sua esposa, a senadora Lucía Topolansky também doa a maior parte de seus rendimentos.

Sem contas bancárias ou dívidas, Mujica disse ao jornal El Mundo, da Espanha, que espera concluir seu mandato para descansar sossegado em Rincón del Cerro.

 

Mujica oferece residência oficial para abrigar moradores de rua.

 

O presidente do Uruguai, José Mujica, ofereceu nesta quinta-feira (31 de maio) sua residência oficial para abrigar moradores de rua durante o próximo inverno caso faltem vagas em abrigos oficiais do governo.

Ele pediu que fosse feito um relatório listando os edifícios públicos disponíveis para serem utilizados pelos desabrigados e, após os resultados, avaliará se há a necessidade da concessão da sede da Presidência.

De acordo com a revista semanal Búsqueda, Mujica disponibilizou ainda o Palácio de Suarez y Reyes, prédio inabitado onde ocorrem apenas reuniões de governo.

No último dia 24 de maio, uma moradora de rua e seu filho foram instalados na residência presidencial por sugestão de Mujica ao Ministério de Desenvolvimento Social. Logo após o convite, contudo, encontraram outro local para se alojar.

 

O presidente não mora em sua residência oficial, pois escolheu viver em seu sítio, localizado em uma área de classe média nas redondezas de Montevidéu.

 

Nem mesmo seu antecessor, o ex-presidente Tabaré Vázquez (2005-2010), ocupou o palácio durante seu mandato. Ambos representam os dois primeiros governos marcadamente progressistas da história do Uruguai.

 

No inverno do ano passado, pelo menos cinco moradores de rua morreram por hipotermia. O fato causou uma crise no governo e acarretou na destituição da ministra de Desenvolvimento Social, Ana Vignoli.

 

Moradias populares

 

Em julho de 2011, Mujica assinou a venda da residência presidencial de veraneio, localizada em Punta del Este, principal balneário turístico do país, para o banco estatal República. A operação rendeu ao governo 2,7 milhões de dólares e abrirá espaço para escritórios e um espaço cultural.

A venda dessa residência estava nos planos de Mujica desde que assumiu a Presidência em março de 2010.

Com os fundos amealhados, será incrementado o orçamento do Plano Juntos de Moradias.

Também é planejado o financiamento de uma escola agrária na região, onde jovens de baixa renda poderão ter acesso a cursos técnicos.

publicado por LauraBM às 18:03

08
Set 12

Esse discurso é de 2009, mas parece que nenhum dos presentes na refinada platéia, (Chavez,Morales, Lula, Rafael Correa, Kirchner e outros mais apagados), conseguiu entender!

 

DEPOIMENTO DO PRESIDENTE DA COSTA RICA, QUE MERECE SER LIDO E REFLETIDO

Discurso proferido na presença do Lula e demais presidentes latino-americanos, incluído o "manequim" do Equador, o caloteiro Corrêa, abaixo nominalmente citado.

"ALGO HICIMOS MAL"


Palavras do Presidente Oscar Arias da Costa Rica na Cúpula das Américas em Trinidad e Tobago, 18 de abril de 2009

"Tenho a impressão de que cada vez que os países caribenhos e latino-americanos se reúnem com o presidente dos Estados Unidos da América, é para pedir-lhe coisas ou para reclamar coisas.
Quase sempre, é para culpar os Estados Unidos de nossos males passados, presentes e futuros.
Não creio que isso seja de todo justo.
Não podemos esquecer que a América Latina teve universidades antes de que os Estados Unidos criassem Harvard e William & Mary, que são as primeiras universidades desse país.
Não podemos esquecer que nesse continente, como no mundo inteiro, pelo menos até 1750 todos os americanos eram mais ou menos iguais:
todos eram pobres.

Ao aparecer a Revolução Industrial na Inglaterra, outros países sobem nesse vagão:
Alemanha, França, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e aqui a Revolução Industrial passou pela América Latina como um cometa, e não nos demos conta.
Certamente perdemos a oportunidade.

 

Há também uma diferença muito grande.
Lendo a história da América Latina, comparada com a história dos Estados Unidos, compreende-se que a América Latina não teve um John Winthrop espanhol, nem português, que viesse com a Bíblia em sua mão disposto a construir uma Cidade sobre uma Colina, uma cidade que brilhasse, como foi a pretensão dos peregrinos que chegaram aos Estados Unidos.

 

Faz 50 anos, o México era mais rico que Portugal.
Em 1950, um país como o Brasil tinha uma renda per capita mais elevada que o da Coréia do Sul.
Faz 60 anos, Honduras tinha mais riqueza per capita que Cingapura, e hoje Cingapura em questão de 35 a 40 anos é um país com $40.000 de renda anual por  habitante.
Bem, algo nós fizemos mal, os latino-americanos.

 

Que fizemos errado?
Nem posso enumerar todas as coisas que fizemos mal.
Para começar, temos uma escolaridade de 7 anos.
Essa é a escolaridade média da América Latina e não é o caso da maioria dos países asiáticos.
Certamente não é o caso de países como Estados Unidos e Canadá, com a melhor educação do mundo, similar a dos europeus.
De cada 10 estudantes que ingressam no nível secundário na América Latina, em alguns países, só um termina esse nível secundário.

 

Há países que têm uma mortalidade infantil de 50 crianças por cada mil, quando a média nos países asiáticos mais avançados é de 8, 9 ou 10.
Nós temos países onde a carga tributária é de 12% do produto interno bruto e não é responsabilidade de ninguém, exceto nossa, que não cobremos dinheiro das pessoas mais ricas dos nossos países.
Ninguém tem a culpa disso, a não ser nós mesmos.

 

Em 1950, cada cidadão norte-americano era quatro vezes mais rico que um cidadão latino-americano.
Hoje em dia, um cidadão norte-americano é 10, 15 ou 20 vezes mais rico que um latino-americano.
Isso não é culpa dos Estados Unidos, é culpa nossa.

 

No meu pronunciamento desta manhã, me referi a um fato que para mim é grotesco e que somente demonstra que o sistema de valores do século XX, que parece ser o que estamos pondo em prática também no século XXI, é um sistema de valores equivocado.
Porque não pode ser que o mundo rico dedique 100.000 milhões de dólares para aliviar a pobreza dos 80% da população do mundo "num planeta que tem 2,5 bilhões de seres humanos com uma renda de $2 por dia" e que gaste 13 vezes mais ($1.300.000.000.000) em armas e soldados.

 

*Como disse esta manhã, não pode ser que a América Latina gaste $50 bilhões em armas e soldados.
Eu me pergunto: quem é o nosso inimigo?
Nosso inimigo, presidente Correa, desta desigualdade que o Sr. aponta com muita razão, é a falta de educação; é o analfabetismo; é que não gastamos na saúde de nosso povo; gastamos em funcionários públicos.
que não criamos a infra-estrutura necessária, os caminhos, as estradas, os portos, os aeroportos;
que não estamos dedicando os recursos necessários para deter a degradação do meio ambiente;
é a desigualdade que temos que nos envergonhar realmente;
é produto, entre muitas outras coisas, certamente, de que não estamos educando nossos filhos e nossas filhas.

 

Vá alguém a uma universidade latino-americana e parece no entanto que estamos nos anos sessenta, setenta ou oitenta.

 

Parece que nos esquecemos de que em 9 de novembro de 1989 aconteceu algo de muito importante, ao cair o Muro de Berlim, e que o mundo mudou.

 

Temos que aceitar que este é um mundo diferente, e nisso francamente penso que os acadêmicos, que toda gente pensante, que todos os economistas, que todos os historiadores, quase concordam que o século XXI é um século dos asiáticos não dos latino-americanos.

E eu, lamentavelmente, concordo com eles.
Porque enquanto nós continuamos discutindo sobre ideologias, continuamos discutindo sobre todos os "ismos" (qual é o melhor? capitalismo, socialismo, comunismo, liberalismo, neoliberalismo, socialcristianismo...) os asiáticos encontraram um "ismo" muito realista para o século XXI e o final do século XX, que é o *pragmatismo*.

 

Para só citar um exemplo, recordemos que quando Deng Xiaoping visitou Cingapura e a Coréia do Sul, depois de ter-se dado conta de que seus próprios  vizinhos estavam enriquecendo de uma maneira muito acelerada, regressou a Pequim e disse aos velhos camaradas maoístas que o haviam acompanhado na Grande Marcha:
"Bem, a verdade, queridos camaradas, é que a mim não importa se o gato é branco ou negro, só o que me interessa é que cace ratos".

 

E se Mao estivesse vivo, teria morrido de novo quando disse que "a verdade é que enriquecer é glorioso".

 

E enquanto os chineses fazem isso, e desde 1979 até hoje crescem a 11%, 12% ou 13%, e tiraram 300 milhões de habitantes da pobreza, nós continuamos discutindo sobre ideologias que devíamos ter enterrado há muito tempo atrás.
A boa notícia é que isto Deng Xiaoping o conseguiu quando tinha 74 anos.
Olhando em volta, queridos presidentes, não vejo ninguém que esteja perto dos 74 anos.
Por isso só lhes peço que não esperemos completá-los para fazer as mudanças que temos que fazer.
Muchas gracias."

publicado por LauraBM às 18:26

05
Ago 12

Palmas para quem se submete à troika e ainda carrega mais do que o exigido por ela.

 

Mas afinal, «Ele é nosso amigo ou é o amigo da onça?»

publicado por LauraBM às 23:16

11
Jul 12

 

 

Gelados na hora, confeccionados na Fábrica do FMI - Kagada Corporation

publicado por LauraBM às 22:41

24
Jun 12

São Rosas, Senhor....

 

Sei lá se é verdade mas, fartos de sermos espoliados, a gente já repassa tudo que aparece.
Tanto que Sócrates roubou e sonegou nos impostos, com a complacência de todos à sua volta (tudo a comer do mesmo racho), quem se admira que a família também tenha lucrado de grande? Só se fossem parvos, não? Era tudo à fartazana!!!!!!! E agora... A gente que se lixe!!!!!
Depois do ladrãozeco, apanhamos com o béu-béu da Merkel. Irra, estamos fartos!!!!!!!!!!!!!!
Laura B. Martins

O milagre da Dona Adelaide... mãe do Santo Sócrates! São Rosas, Senhor....
Será que isto é mesmo verdade??????
PARA REFLECTIR
            
A Mamã do ex-Primeiro-Ministro - MILAGRE ????
Do que está à espera o Ministério Público para mandar fazer uma auditoria à referida Pensâo ?

A mamã  Adelaide e a misteriosa pensão superior  a 3000 euros

Divorciada nos anos 60 de Fernando Pinto de Sousa,  "viveu modestamente em Cascais como empregada doméstica, tricotando botinhas e cachecóis...".
Admitamos que, na sequência do  divórcio ficou com o chalet (r/c e 1º andar) .
Admitamos  ainda, que em 1998, altura em que comprou o apartamento na Rua Braamcamp,  o fez com o produto da venda da vivenda referida, feita nesse mesmo ano.

Neste mesmo ano, declarou às Finanças um  rendimento anual inferior a 250 €.(CM), o que pressupõe não ter qualquer  pensão de valor superior, nem da Segurança Social nem da CGA.
Entretanto  morre o pai (Júlio Araújo Monteiro) que lhe deixa "uma pequena fortuna, de  cujos rendimentos em parte vive hoje".

Porque neste  momento, aufere do Instituto Financeiro da Segurança Social (organismo  público que faz a gestão do orçamento da Segurança Social) uma pensão  superior a 3.000 € (CM), seria lícito deduzir - caso não tivesse tido  outro emprego a partir dos 65 anos - que , considerando a idade normal  para a pensão de 65 anos, a mesma lhe teria sido concedida em 1996 (1931+  65). Só que, por que em 1998 a dita pensão não consta dos seus  rendimentos, forçoso será considerar que a partir desse mesmo ano, 1998  desempenhou um lugar que lhe acabou por garantir uma pensão de (vamos por  baixo): 3.000 €.

Abstraindo a aplicação da esdrúxula forma de  cálculo actual, a pensão teria sido calculada sobre os 10 melhores anos de 15 anos de contribuições, com um valor de 2% /ano e uma taxa global de  pensão de 80%.

Porque a "pequena fortuna" não conta para a  pensão; por que o I.F.S.S. não funciona como entidade bancária que, paga  dividendos face a investimentos ali feitos (depósitos); porque em 1998 o  seu rendimento foi de 250 €; para poder usufruir em 2008 uma pensão de  3.000 €, será porque (ainda que considerando que já descontava para a  Segurança Social como empregada doméstica e perfez os 15 anos para poder  ter direito a pensão), durante o período (pós 1998), nos ditos melhores 10  anos, a remuneração mensal foi tal, que deu uma média de 3.750 €/mês para  efeitos do cálculo da pensão final. (3.750 x 80% = 3.000).

Ora, como uma  pensão de 3.000 €, não se identifica com os "rendimentos" provenientes da  pequena fortuna do pai, a senhora tem uma pensão acrescida de outros  rendimentos.
Como em nenhum dos jornais se fala em habilitações  que a senhora tenha adquirido, que lhe permitisse ultrapassar o tal  serviço doméstico remunerado, parece poder depreender-se que as  habilitações que tinha nos anos 60 eram as mesmas que tinha quando ocupou o tal lugar que lhe rendeu os ditos 3.750 €/mês.
Pode-se saber  qual foram as funções desempenhadas que lhe permitiram poder receber tal pensão?

E há mais...
A Dona Adelaide comprou um  apartamento na Rua Braamcamp, em Lisboa, a uma sociedade off-shore com  sede nas Ilhas Virgens Britânicas, apurou o Correio da Manhã. Em Novembro  de 1998, nove meses depois de José Sócrates se ter mudado para o terceiro  andar do prédio Heron Castilho, a mãe do primeiro-ministro adquiria o  quarto piso,  letra E, com um valor tributável de 44 923 000 escudos -  cerca de 224 mil euros -, sem recurso a qualquer empréstimo bancário e  auferindo um rendimento anual declarado nas Finanças que foi inferior a  250 euros (50 contos).
Ora vejam lá como a senhora deve ter sido  poupadinha durante toda a vida.
Com um rendimento anual de 50 contos, que nem dá  para comprar um mínimo de alimentação mensal, ainda conseguiu juntar  224.000 euros para comprar um apartamento de luxo, não em Oeiras ou  Almada, na Picheleira ou no Bairro Santos, mas no fabuloso edifício Heron,  no nº40, da rua Braamcamp, a escassos metros do Marquês de Pombal e numa  das mais nobres e caras zonas de Lisboa.
Notável exemplo de vida espartana que  permitiu juntar uns dinheiritos largos para comprar casa no inverno da  velhice.

Vocês lembram-se daquela ideia genial do Teixeira  dos Santos, que queria que pagássemos imposto se dessemos 500 euros aos  filhos ?
Quem  terá ajudado, com algum cacau, para que uma cidadã, que declarou às  Finanças um RENDIMENTO ANUAL de 50 contos, pudesse pagar A PRONTO, a  uma sociedade OFFSHORE, os tais 224.000 euros?
         
A VERDADE  DEVIA SER APURADA !!!!!
SÓ ESTA GENTE NÃO  É  FISCALIZADA....     

publicado por LauraBM às 23:43

07
Jun 12

A globalização do pescado...

 

(Da crónica de João Quadros no “Negócio On-Line”)

 

"Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE) demonstram que o Pingo Doce (da Jerónimo Martins) e o Modelo Continente (do grupo Sonae) estão entre os maiores importadores portugueses."
Porque é que estes dados não me causam admiração? Talvez porque, esta semana, tive a oportunidade de verificar que a zona de frescos dos supermercados parece uns jogos sem fronteiras de pescado e marisco.
Uma ONU do ultra-congelado.

 

Eu explico:
Por alto, vi: camarão do Equador, burrié da Irlanda, perca egípcia, sapateira de Madagáscar, polvo marroquino, berbigão das Fidji, abrótea do Haiti... Uma pessoa chega a sentir vergonha por haver marisco mais viajado que nós.

Eu não tenho vontade de comer uma abrótea que veio do Haiti ou um berbigão que veio das exóticas Fidji.

Para mim, tudo o que fica a mais de 2.000 quilómetros de casa é exótico.

Eu sou curioso, tenho vontade de falar com o berbigão, tenho curiosidade de saber como é que é o país dele, se a água é quente, se tem irmãs, etc.

 

Vamos lá ver:
Uma pessoa vai ao supermercado comprar duas cabeças de pescada, não tem de sentir que não conhece o mundo.
Não é saudável ter inveja de uma gamba.

Uma dona de casa vai fazer compras e fica a chorar junto do linguado de Cuba, porque se lembra que foi tão feliz na lua-de-mel em Havana e agora já nem a Badajoz vai. Não se faz.

E é desagradável constatar que o tamboril (da Escócia) fez mais quilómetros para ali chegar que os que vamos fazer durante todo o ano.

Há quem acabe por levar peixe-espada do Quénia só para ter alguém interessante e viajado lá em casa.

Eu vi perca egípcia em Telheiras... fica estranho. Perca egípcia soa a Hercule Poirot e Morte no Nilo.

A minha mãe olha para uma perca egípcia, esquece que está num supermercado, imagina-se no Museu do Cairo e esquece-se das compras. Fica ali a sonhar, no gelo, capaz de se constipar.

 

Deixei para o fim o polvo marroquino. É complicado pedir polvo marroquino, assim às claras. Eu não consigo perguntar: "tem polvo marroquino?", sem olhar à volta a ver se vem lá polícia. "Queria quinhentos gramas de polvo marroquino" - tem de ser dito em voz mais baixa e rouca.

 

Acabei por optar por robalo de Chernobyl para o almoço. Não há nada como umas coxinhas de robalo de Chernobyl.

 

Eu, às vezes penso: o que não poupávamos se Portugal tivesse mar.
=======================================================================================

publicado por LauraBM às 23:32

25
Abr 12

                                              

E então é assim que se comemora mais um 25 de Abril de conquistas dos trabalhadores.

 

Com tanto que os portugueses já perderam, até acho uma vergonha comemorar o dito 25 de Abril!

 

Ou se comemora a data festiva da liberdade ou se «põe na rua» este governo que nos arruina e se metem «dentro» os desgraçados do governo anterior. 

 

Já que este governo do Passos Coelho reclama que a culpa é toda do antecessor «Sócrates do PS», estão à espera de quê para actuarem?

 

No dia em que isso acontecer (querias?????) então eu volto a comemorar o 25 de Abril!!!!!!!! 

publicado por LauraBM às 23:09

18
Abr 12
Igualzinho a Portugal! Nota-se que os dois países são irmãos!
-------------------------
 
Da leitora de O Globo, Maria Cristina Duarte de Faria

"Agradeço à presidente Dilma por vetar o reajuste aos aposentados, pois eles não precisam de atualização conforme a inflação, não pagam luz, gás, aluguel, remédios, etc., como todas as outras categorias.

Tudo lhes é dado gratuitamente, ao contrário de parlamentares, juízes, ministros, etc., que têm de trabalhar duro para conseguir o pouco que têm.
Aposentado só trabalhou por 30, 35 anos, descontando durante esses anos todos para uma Previdência que hoje o acha culpado de todos os males.

Aposentado vive de teimoso, pois já não se precisa mais dele, agora que não trabalha mais; é um vagabundo e só serve para o Imposto de Renda.

Além disso, a única greve que os aposentados podem fazer é a de não mais morrerem e entupirem um pouco mais os hospitais públicos, com suas doenças.

Cordiais saudações, presidente Dilma.
Nós, os aposentados, agradecemos seu carinho e respeito.
------------------------------
publicado por LauraBM às 23:02

14
Abr 12
Se em todos os países houvesse gente capaz, como houve na Islândia, as cadeias estavam cheias mas o povo feliz e bem tratado.
Assim, as cadeias estão na mesma cheias de gente mas, uma boa parte poderia ser aproveitada.
O azar deles foi sentirem fome e não haver emprego nem dinheiro para comer e pagarem dívidas.
 
E alguns políticos e banqueiros já estão (DENTRO), Graças a Deus! Fizessem isto em todos os países e outro galo cantaria!
RESPONSABILIZEM-NOS!!!!!!!!!!! São intocáveis, ou quê?????????
 
Porque será que a comunicação social nunca fala da Islândia apesar de choverem comentadores e mesas redondas nas TVs, jornais e rádios? MISTÉRIO!!!!!!!
Parece que todo o mundo virou sabichão da política nacional e internacional!!!!!!!!!! Muitos até já estiveram em governos anteriores e não deixaram saudades!
Laura Martins

Tradução do vídeo (que está em espanhol):
O governo da Islândia cancelou a dívida hipotecária de parte da população do país. Esta nação escolheu uma maneira muito diferente do escolhido pelo resto da Europa para superar a crise. Eles decidiram ouvir a demanda da população e colocar os políticos e banqueiros no banco dos acusados ​​três anos depois de ser socorrida pelo Fundo Monetário Internacional. O governo anunciou que a maioria das dívidas hipotecárias da população seria perdoado como uma resposta às demandas dos cidadãos.
publicado por LauraBM às 01:16

13
Abr 12

COMPREI UM BURRO


Estou farto de aumentos da gasolina. Vendi o carro e deixei de andar de transportes públicos, que também se aproveitam para aumentar os seus preços.
Coloquei uma manjedoura na garagem e comprei um BURRO.
Em segunda mão, com a pelagem já um pouco ruça, mas que anda muito bem.
Mesmo na sua mais louca velocidade não corro o risco de ficar sem a carta .
Aliás nem é preciso carta de condução, inspeção seguro ou selo das finanças .
Arranjo sempre lugar para estacionar e nunca nenhum polícia da EMEL me incomodou por não lhe ter colocado na testa o bilhete do parquímetro .
Anda sempre, mesmo quando já não tem fava na barriga.
Nunca me deixou parado no meio de uma subida, obrigando-me a andar quilómetros para lhe ir buscar favas. Passei a chegar a horas ao emprego .
Não anda tão depressa como um carro, mas chega mais depressa.
Rio-me dos engarrafamentos. O BURRO esgueira-se lindamente por entre os carros parados e por cima dos passeios. Até sobe e desce escada.
E é completamente ecológico. Não consome gasolina nem óleo, mas produtos  inteiramente biológicos e degradáveis, como favas cenouras e cevada.
Quando o estaciono em jardins ou relvados, auto-abastece-se automaticamente. E o que sai pelo seu tubo de escape não polui o ar nem faz buracos no ozono.
As suas bostas são do melhor fertilizante que há para a agricultura.
Estou a treiná-lo para dar coices em situações de BURRO-JACKING.

publicado por LauraBM às 00:58

12
Abr 12

Acredito que, em breve, vamos ver a polícia portuguesa assim, nestes propósitos. hahahaha

 

Mas não é para rir, é para chorar!!!!!!!

Não há dinheiro para carros, nem para material, nem para fardamentos.

Nem sei mesmo se há para armas!

 

Quisera ver os nossos políticos todos de rabo ao léu e a pedir esmola!!!!!!

publicado por LauraBM às 23:40

08
Abr 12

Pois é! O que é montado é sempre o mesmo, cá na santa terrinha portuguesa.

O orelhudo é que teve um acrescento pascoalino e não só - cresceu-lhe o nariz com tanto diz e desdiz.

A mentira já não lhe faz mossa nenhuma, virou um hábito que se estranha mas entranha! 

Quer dizer: os portugueses, após o treino com o Sócrates, habituaram-se e já não estranham.

 

Arre buuuuuuuuuuurro!!!!! Arre buuuuuuuuurros!!!!!!!  óióióió.............

 

Após uns anos maus, os simpáticos burricos conhecem uma nova época gloriosa e são outravez apreciados nos trabalhos campestres, graças ao sr. orelhudo que nos oferece os combustíveis a preço de ouro. Máquinas? Qual quê! Vamos a 4 patas que é mais barato!

 

E dizem os burrinhos:- Viva o sr. primeiro ministro! Vivaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!

E dizem os burros portugueses quando forem votar: Viva o PSD! Viva o PS! Vivaaaa!!!!!!!

publicado por LauraBM às 19:31

01
Abr 12


publicado por LauraBM às 23:07

10
Mar 12

Quando rebentar, vai ser um desastre mundial! Preparem-se!!!
publicado por LauraBM às 00:06

08
Mar 12
publicado por LauraBM às 23:53

07
Mar 12
Gregos mostram paciência enorme, diz historiador. http://t.co/1SXEZs5B
http://twitter.com/#!/folha_mundo/status/177258036279263232
 
Pois, pois.........
Mas os gregos tiveram a dívida perdoada e Portugal continua a gemer por todos os lados.
Não quero prejudicar os gregos, longe de mim tal ideia, mas esta União Europeia é a amostra da verdadeira DESUNIÃO EUROPEIA.
Como é possível perdoar a dívida a um país e obrigar o outro país a pagar integralmente, sabendo de antemão, pelo acontecido na Grécia, que o resultado das troikas e políticas de contenção é, realmente, matar os cidadãos de qualquer maneira?
Quando se ouvia falar na Nova Ordem Mundial, ninguém sabia como se ia processar. Muitos julgavam que se iriam matar cidadãos com medicamentos (chegou a falar-se disso aquando da vacina para a «gripe das aves».
Outros pensaram em guerras e, outros ainda, deixaram de pensar nisso por julgarem inviável que tal acontecesse.
Agora, eu sei, como portuguesa, como se podem matar as populações impunemente e à vista de todos:
No caso de Portugal o aumento do número de mortes desde a troika é já impressionante, e começa pelas cidadãos mais enfraquecidos: doentes e velhos.
Os doentes não podem tratar-se devido à contenção e carestia dos serviços de saúde e os velhos, idem, com a agravante de se alimentarem mal devido às exíguas reformas que auferem.
Há crianças com fome nas escolas (não lhes dão o pequeno almoço em casa e, ao almoço, as cantinas escolares reduziram a quantidade dos alimentos fornecidos).
Portugal está a morrer à míngua!
É PRECISO QUE ISTO CIRCULE EM TODOS OS PAÍSES E EM TODAS AS LÍNGUAS.
 
NOTA:
Também o extermínio dos judeus era sabido em todos os países e nem assim a Alemanha deixou de o executar.
Novamente a dita Alemanha tem uma ideia luminosa e sádica, tal como a do extermínio, e ninguém se opõe!
Vivam os pacifistas de poltrona!!!
--------------------
Laura B. Martins
publicado por LauraBM às 22:47

15
Fev 12

Este texto é de Isabel do Carmo (médica). E tem toda a razão.

 

O primeiro-ministro anunciou que íamos empobrecer, com aquele desígnio de falar "verdade", que consiste na banalização do mal, para que nos resignemos mais suavemente.

Ao lado, uma espécie de contabilista a nível nacional diz-nos, como é hábito nos contabilistas, que as contas são difíceis de perceber, mas que os números são crus.

 

Os agiotas batem à porta e eles afinal até são amigos dos agiotas. Que não tivéssemos caído na asneira de empenhar os brincos, os anéis e as pulseiras para comprar a máquina de lavar alemã. E agora as jóias não valem nada. Mas o vendedor prometeu-nos que... Não interessa.

 

Vamos empobrecer. Já vivi num país assim. Um país onde os "remediados" só compravam fruta para as crianças e os pomares estavam rodeados de muros encimados por vidros de garrafa partidos, onde as crianças mais pobres se espetavam, se tentassem ir às árvores. Um país onde se ia ao talho comprar um bife que se pedia "mais tenrinho" para os mais pequenos, onde convinha que o peixe não cheirasse "a fénico". Não, não era a "alimentação mediterrânica", nos meios industriais e no interior isolado, era a sobrevivência.

Na terra onde nasci, os operários corticeiros, quando adoeciam ou deixavam de trabalhar vinham para a rua pedir esmola (como é que vão fazer agora os desempregados de "longa" duração, ou seja, ao fim de um ano e meio?). Nessa mesma terra deambulavam também pela rua os operários e operárias que o sempre branqueado Alfredo da Silva e seus descendentes punham na rua nos "balões" ("Olha, hoje houve um ' balão' na Cuf, coitados!"). Nesse país, os pobres espreitavam pelos portões da quinta dos Patiño e de outros, para ver "como é que elas iam vestidas".

Nesse país morriam muitos recém-nascidos e muitas mães durante o parto e após o parto. Mas havia a "obra das Mães" e fazia-se anualmente "o berço" nos liceus femininos onde se colocavam camisinhas, casaquinhos e demais enxoval, com laçarotes, tules e rendas e o mais premiado e os outros eram entregues a famílias pobres bem- comportadas (o que incluía, é óbvio, casamento pela Igreja).

 

Na terra onde nasci e vivi, o hospital estava entregue à Misericórdia. Nesse, como em todos os das Misericórdias, o provedor decidia em absoluto os desígnios do hospital. Era um senhor rural e arcaico, vestido de samarra, evidentemente não médico, que escolhia no catálogo os aparelhos de fisioterapia, contratava as religiosas e os médicos, atendia os pedidos dos administrativos ("Ó senhor provedor, preciso de comprar sapatos para o meu filho"). As pessoas iam à "Caixa", que dependia do regime de trabalho (ainda hoje quase 40 anos depois muitos pensam que é assim), iam aos hospitais e pagavam de acordo com o escalão. E tudo dependia da Assistência. O nome diz tudo. Andavam desdentadas, os abcessos dentários transformavam-se em grandes massas destinadas a operação e a serem focos de septicemia, as listas de cirurgia eram arbitrárias. As enfermarias dos hospitais estavam cheias de doentes com cirroses provocadas por muito vinho e pouca proteína. E generalizadamente o vinho era barato e uma "boa zurrapa".

 

E todos por todo o lado pediam "um jeitinho", "um empenhozinho", "um padrinho", "depois dou-lhe qualquer coisinha", "olhe que no Natal não me esqueço de si" e procuravam "conhecer lá alguém".

 

Na província, alguns, poucos, tinham acesso às primeiras letras (e últimas) através de regentes escolares, que elas próprias só tinham a quarta classe.

Também na província não havia livrarias (abençoadas bibliotecas itinerantes da Gulbenkian), nem teatro, nem cinema.

 

Aos meninos e meninas dos poucos liceus (aquilo é que eram elites!) era recomendado não se darem com os das escolas técnicas. E a uma rapariga do liceu caía muito mal namorar alguém dessa outra casta.

 

Para tratar uma mulher havia um léxico hierárquico: você, ó; tiazinha; senhora (Maria); dona; senhora dona e... supremo desígnio - Madame.

Os funcionários públicos eram tratados depreciativamente por "mangas-de-alpaca" porque usavam duas meias mangas com elásticos no punho e no cotovelo a proteger as mangas do casaco.

 

Eu vivi nesse país e não gostei.

 

E com tudo isto, só falei de pobreza, não falei de ditadura. É que uma casa bem com a outra. A pobreza generalizada e prolongada necessita de ditadura. Seja em África, seja na América Latina dos anos 60 e 70 do século XX, seja na China, seja na Birmânia, seja em Portugal!

publicado por LauraBM às 00:10

11
Fev 12
publicado por LauraBM às 00:15

10
Fev 12

 

Quem pouco fala n’ Assembleia;

na TV, parece uma enguia;

tramar o povo não receia?

Mentiras? São em demasia!

 

Já tem o bolso recheado…

bom alfaiate, mas má pinta...

De conversa bem preparado...

sempre a lixar quem lho consinta.

 

Com essa cara não me engana...

mesmo sisudo… também não.

Porque já vi muito sacana...

a falar na televisão.

 

À Merkel, come-lhe na mão;

«caniche» em ar de fariseu! 

Beija-lhe a face, o aldrabão…

e vai roubando quanto é meu!

 

--------------------------------

18/01/2012

Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 00:15

08
Fev 12

A Nossa Senhora de Fátima fez a sua última aparição aos pastorinhos a 13 de Outubro.

Mas este ano foi substituída pelo (nosso) Senhor dos Passos!

 

Governo prepara encurtamento da Páscoa:

Jesus Cristo morre crucificado e ressuscita no mesmo dia!

“A Última Ceia a uma quinta-feira é coisa de garoto mimado e irresponsável que chula os pais e o Estado.

Acabou-se a Sexta-Feira Santa e a Última Ceia passa a lanche ajantarado no sábado até às 23 horas, no máximo.

Domingo de Páscoa passa a ser o dia do julgamento, paixão, crucificação, morte, sepultura e ressurreição.

Também Jesus Cristo tem de deixar de ser piegas!”, revelou Passos Coelho.

 

Depois de ter acabado com o Corpo de Deus, 15 de Agosto, 5 de Outubro, 1 de Dezembro e de não ter dado tolerância de ponto aos funcionários públicos no Carnaval, Passos Coelho prepara uma pequena alteração ao ano litúrgico, nomeadamente a Semana Santa, de forma a obter uma versão da Páscoa mais adaptada a um país que quer ser mais competitivo.

 

publicado por LauraBM às 01:11

27
Jan 12
O porquê de nos acabarem com alguns feriados:
 
25 de Dezembro – NATAL - se cortam os subsídios de Natal, como vamos festejar?
1º de Maio – DIA DO TRABALHADOR – se diáriamente fecham empresas, e o desemprego aumenta, festeje-se o Dia do Desempregado!
10 de Junho – DIA DE PORTUGAL – se quem manda aqui é a Troika, para quê festejá-lo?
1 de Novembro – DIA DE FINADOS - ALTO! Esse... acho que não vão tirá-lo porque é exactamente naquilo em que nos querem transformar!!!
 
Falta cortarem-nos as férias porque sem o subsídio já era difícil, quanto mais sem ele. Ainda ninguém pensou nisso?
Viva a canção do Zeca Afonso: «Eles comem tudo e não deixam nada» – nem a nossa esperança em dias melhores, apesar das promessas!
Os impostos estão a sufocar a classe média e a matar a classe pobre:
já não podemos gastar electricidade, nem recorrer aos serviços de saúde, nem há o suficiente para as despesas essenciais.
Os portugueses já não têm dinheiro nem para andar de tanga e ainda nos cortam o direito ao descanso dum feriado!!!!!!!!
publicado por LauraBM às 23:33

26
Jan 12

 

 

Frase do dia !!!

 

"Já que colocam fotos de gente morta nos maços de cigarros,

por que não colocar também de gente obesa em pacotes de batata frita,

de animais torturados nos cosméticos,

de acidentes de trânsito nas garrafas e latas de bebidas alcoólicas,

de gente sem teto nas contas de água e luz,

e de políticos corruptos nas guias de pagamento de impostos?"

Era justo, não???????? 

 

Mas 2012 não é o ano do supositório, mas sim do preservativo:

temos que ter muito CONTROL,

viver com HARMONY,

porque 2012 vai ser... DUREX !"

 

Feliz 2012!!!!!!!!!!

publicado por LauraBM às 22:53

25
Jan 12

publicado por LauraBM às 01:29

22
Jan 12

 

Sem palavras, não é verdade?

 

Acabei de deixar na página na página do Facebook do Presidente Cavaco Silva o seguinte recado:

Senhor Presidente: tendo em conta as suas dificuldades, gostaria de o ajudar aconselhando o digno casal a frequentar a Assembleia da República para as refeições todas. Olhe que seria uma poupança!!!!!! Não interessa se prevêm p/2012 «Despesas correntes de 743.665
euros» e de «Receitas Correntes com a venda de senhas de Refeição o valor de 216.100 euros». Alguém pagará ou, quem sabe, talvez mesmo todos nós para que os senhores poupem uns trocos.

Mas aproveite, senhor Presidente!

Quem é amiga, quem é?

 

Página no Facebook:

https://www.facebook.com/CavacoSilva#!/CavacoSilva?sk=wall

publicado por LauraBM às 00:00

21
Jan 12

Saberão estes tubarões da política quanto estão a comer anualmente ao povo português?

Terão a noção de cada medida que tomam e saberão que cada uma arrasta outras consequências para o bolso dos portugueses?

O estado não dá dinheiro suficiente às Câmaras. As Câmaras terão que o ir buscar ao bolso dos contribuintes.

O governo dá competências às Câmaras mas, Câmaras sem dinheiro não podem executar os melhoramentos e obras necessários às populações de cada autarquia.

Os IMIS (impostos sobre as casas) estão a disparar em Portugal inteiro.

O povo, arrasado, tudo paga e apenas sabe que o dinheiro não chega para as despesas.

Sobem os transportes, a luz, a água, os bens alimentares, a gasolina e o gasóleo, há muito mais portagens para pagar, enfim… não há coisa alguma que se compre cujo preço não tenha sido onerado.

O acesso à saúde, então, é coisa para esquecer. Vão morrer muitos portugueses devido à escassez de meios para pagarem as idas aos hospitais e postos médicos.

Só quem não vive o drama das baixas reformas pode decretar esta calamidade.

 

Como pode o primeiro ministro Passos Coelho vir à televisão e, perante o pasmo do povo, com a maior desfaçatez comentar que ainda há margem de manobra para mais aumentos e impostos?

Margem de manobra onde, sr. primeiro ministro? Na sua algibeira? Só pode ser!!!!!!! 

 

E agora sobem assustadoramente os IMIS.

Desejam o quê mais deste povo português sacrificado?

Após os bancos terem despejado inúmeras famílias que perderam as suas casas por já não terem dinheiro para as prestações, agora também as Câmaras querem despejar os que têm as suas casas pagas há muitos anos, na maioria gente idosa, tornando incomportáveis os impostos sobre elas? É isso?

Só falta mandarem o povo português embora, procurar outro país.

Teremos uma nova vaga de israelitas ou de portuguelitas, quais nómadas errantes à procura dum lugar para acamparem?????

Vamos escrever mais história à custa do êxodo dos portugueses?

Será mais um «vá para fora cá dentro»?

----------------------

Laura B. Martins

publicado por LauraBM às 23:57

20
Jan 12

Não resisti a publicar esta maravilhosa foto do patético Zé Povinho a ser gozado por todos estes mânfios!

 

Mas a gente não abre os olhos duma vez, Senhor?????????

 

 

 

Na vossa declaração de rendimentos de 2012,  não esquecer de indicar o nome dos membros dos Governos,  do Parlamento e dos gestores das Empresas Públicas na rubrica "pessoas a Cargo".

publicado por LauraBM às 00:05

19
Jan 12
Vale a pena ver e ficar estarrecido!
 
publicado por LauraBM às 23:46

10
Jan 12

(A questão é que também já estiveram governos comunistas em Portugal e só deu borrada!

O problema é tão grande que, hoje, os portugueses dizem que não têm partido – não vale a pena por serem todos iguais.)

publicado por LauraBM às 23:49

07
Jan 12

(não está traduzido, mas dá para entender e se pensarmos bem, a resposta é internacional)

Deixemos de lado aqueles que só se comprazem em dizer mal de tudo e todos!

Este vídeo é uma beleza, levanta a moral.

Realmente somos um pequeno/grande país!

Alguma coisa tem que ser feita para que os portugueses não se sintam mais amachucados que aqueles que os amachucam.

 

VIVA PORTUGAL!

 

publicado por LauraBM às 23:34

03
Jan 12

É esta a triste realidade dos reformados e da pobreza em Portugal!

publicado por LauraBM às 01:01

24
Dez 11

E eu que pensava não ter uma árvore de Natal neste ano sombrio...

 

Afinal, tenho esta que reencaminho: Assim é que era um FELIZ NATAL!!!!!
É a árvore de todos os portugueses que trabalharam e descontaram honestamente, durante muitos anos, para terem direito a um fim de vida digno e descansado.
Isso tem-lhes sido roubado por esta corja política de aproveitadores e ladrões com o maior descaramento.
E agora já não é só dos portugueses, é dos cidadãos trabalhadores duma Europa inteira!
---------------
Laura B. Martins
publicado por LauraBM às 22:57

23
Dez 11

Com tanta coisa a acontecer ainda nem tinha feito um presépio para animar o Natal de 2011.

Pouco há a dizer sobre a escolha das personagens, tendo o papel da vaca ficado entregue ao sorriso das vaquinhas que o Cavaco tanto parece apreciar e o do Burro ao Seguro que não aparece na imagem porque anda por aí a fazer abstenção violenta.
Bom Natal a todos.

---------------------------

http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com/2011/12/um-presepio-para-2011.html

publicado por LauraBM às 23:31

16
Dez 11
NOTA:
Pelo menos, quanto mais observam as visões estrangeiras, melhor os europeus entendem a crise que estão a passar e porque poderiam sair dela se o BCE (Banco Central Europeu) quisesse e as políticas MerKozy (Angela Merkel e Nicolas Sarkozy) não actuassem apenas em proveito próprio.
A Europa e o Euro afundam porque a Alemanha, escudada com a França, não querem perder sequer um cêntimo neste negócio.
Não vai ser com políticas de austeridade impostas aos povos que a crise será debelada. Essa mesma austeridade só vai limitar o crescimento dos diversos países e empobrecê-los.
O resultado será, realmente, uma diminuição do crescimento, o desaparecimento progressivo da classe média e o aumento e agravamento das condições de vida da classe pobre.
Os governos que não abarcam isso, incorrem num erro fatal, de consequências desastrosas, para os próprios países.
---------------------
Laura B. Martins
O que acham diversos jornalistas estrangeiros acerca da queda do Euro:

 
Paulo Moreira Leite - Jornalista desde os 17 anos, foi diretor de redação de ÉPOCA e do Diário de S. Paulo. Foi redator chefe da Veja, correspondente em Paris e em Washington.
ÉPOCA – Paulo Moreira Leite » Guerra sem canhões nem cadáveres na Europa » Arquivo

 
mais crónicas de Paulo Moreira Leite e de outros conceituados jornalistas brasileiros e americanos
publicado por LauraBM às 00:45

15
Dez 11

Cavaco Silva deixou passar os oito dias de que dispunha para enviar o Orçamento do Estado ao Tribunal Constitucional.

As polémicas propostas de cortes salariais à Função Pública e pensionistas, que o Presidente tinha criticado, por violarem princípios constitucionais básicos, deverão avançar com a sua bênção.

Se há personagem que mais repulsa me causa na politica portuguesa é este Sr.Silva, medroso, hipócrita, fingido, culpado e também culpado de muito do mal que aconteceu a este país. Nem consegue sequer ser coerente no que diz, nem executar a mais importante função como Chefe de Estado, defender o cumprimento da Constituição.

Afirmar ele próprio a existência de inconstitucionalidades básicas no Orçamento e depois não o enviar para o Tribunal Constitucional é inaceitável.

Podem apresentar-se todos os argumentos: da crise, do Euro, da Troika, da Merkel, da merda que quiserem, que nada poderá justificar o não cumprimento da lei fundamental do país. Aí os direitos não podem ser apelidados de regalias, como têm feito nos direitos laborais e sociais sempre que querem acabar com mais um.
Ao permitir que sejam violados direitos básicos do cidadão consagrados na Constituição, o Presidente da Republica está a quebrar o juramento feito na tomada de posse, perdendo por isso toda a legitimidade para ocupar esse cargo. Demita-se!!!!!

--------------------------------------

http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com/2011/12/oh-silva-demite-te-pa.html

 

NOTA:

Que mais poderemos acrescentar se acima já está tudo dito?

Talvez sentirmo-nos solidários com este desabafo e desiludidos com os incompetentes que dizem governar-nos, enquanto se governam e rapam no mesmo tacho - PORTUGAL.

Correm-me as lágrimas enquanto me apercebo do estado caótico do meu país!

-------------------------

Laura Martins

publicado por LauraBM às 23:34

13
Dez 11

A tristeza das piadas dum país (Portugal), que tenta rir da miséria instalada pelas exigências duma troika e a mediocridade dum primeiro ministro.
Veio à TV dizer ao povo que as medidas tomadas até agora ainda têm um fundo de manobra.
Quereria ele dizer que ainda poderiam ser mais rígidas ou eu entendi mal? Parece que ainda estamos com sorte, não? Pois...
É preciso um descaramento para dizer uma coisa destas com um sorriso, ao mesmo tempo que se triplicam as taxas hospitalares e as taxas moderadoras nos postos de saúde!... Vai morrer muita gente pela impossibilidade de ser assistida.
Enquanto isso, o presidente vai 4 dias aos Açores e leva um médico e enfermeiro particulares com ele. (já para não falar do cozinheiro e 2 bagageiros - nem que fosse por 6 meses!...) 
Corja!!! Malandros dum raio!!!!!!!!

------------------
Laura B. Martins

publicado por LauraBM às 22:39

11
Dez 11

 

Nem precisa perguntar - a gente já sentiu na pele e no estômago!

publicado por LauraBM às 23:55

10
Dez 11

publicado por LauraBM às 23:42

09
Dez 11

publicado por LauraBM às 00:00

08
Dez 11

1.   Hércules é demitido dos seus 12 trabalhos .

2.   Afrodite foi rodar bolsinha em uma esquina da avenida Paulista.

3.   Hades começa a vender suco de soja na feira livre .

4.   Atenas entra em liquidação e muda seu nome para Apenas .

5.   Platão, de tanto andar com Sócrates, agora está na fila para transplante de fígado .

6.   Sem dinheiro para pagar uma diarista , Zeus muda o nome de seu lar de “Olimpo ” para “ Não repare a bagunça ".

7.   Multidão na Acrópole protesta para que Aquiles trate seu calcanhar no SUS.

8.   Medusa transforma pessoas em pedra e vai vender na Cracolândia.

9.   Acrópole é vendida e em seu lugar é inaugurada uma Igreja Universal do Reino de Zeus.

10. Asclépio ( deus da medicina ) decide suspender o atendimento aos planos de saúde .

11. Deusa Atena é vista trabalhando como garçonete nos EUA.

12. Hércules perde os 12 trabalhos e procura bico como segurança na casa de tolerância de Vênus .

13. Narciso vende seus espelhos para pagar dívida do cheque especial .

14. Zeus consegue se aposentar, mas vende o trono para a família Sarney. José Sarney é empossado como Zeus II.

15. Medusa faz bico na ala dos ofídios em zoológico local .

16. Hércules está fazendo regime para reduzir despesas com alimentação .

17. Ícaro, agora mais experiente , vai tentar novo voo (de madrugada ) em busca de ajuda na Terra do Sol Nascente .

18. Prometeu perdeu o cargo de presidente por não cumprir os seus compromissos .

19. Como Sócrates perdeu o cargo de treinador de futebol, depois da 10ª derrota seguida do seu time em Creta, voltou para o Corintians.

20. Platão foi visto tirando fotos para grupos de turistas japoneses, em Atenas.

21. Aristóteles foi contratado para educar os filhos de Alexandre - O Grande - chefe do tráfico de drogas na favela do Parthenon.

22. Onassis foi contratado para transformar as pedras do Parthenon em suvenir para turistas.

23. Tróia envia Heitor para cobrar dívida da guerra e devolve o cavalinho de madeira.

publicado por LauraBM às 23:11

05
Dez 11

Enquanto isso... eles riem-se!!!!!

 

Não me lembro de andar a comprar grandes carros, remodelar mobiliário quando os partidos mudam e em grandes almoçaradas e passeios à custa dos cargos desempenhados no Estado.

 

Há anos que não sei o que são férias, embora veja o nosso presidente Cavaco Silva deslocar-se aos Açores por poucos dias atracado a esposa, médico, enfermeira, pessoal da casa e até bagageiros particulares.

 

Não me lembro do último jantar a que fui num bom restaurante.

Não tenho ideia da última vez que comprei roupa de marca.

Por enquanto, em minha casa, a família ainda come razoavelmente mas, não sei até quando.

Já comecei a economizar nos nossos medicamentos para poder acudir aos meus animais (cadelas e gatos.

Até quando terei que pagar pelo que não gastei nem usufruí?

Estou realmente farta destes gajos da política!

 

Mais nada para comentar a não ser que se pudesse batia nestes gajos todos, desde o presidente até ao porteiro.

 

Do que eu gostava realmente era de os ver a gerirem o orçamento caseiro com aquilo que os pensionistas recebem. Claro que não falo dos pensionistas com grandes cargos políticos ou empresariais.

----------------------------

Sexta, 2 Dezembro, 2011

Laura Martins

publicado por LauraBM às 22:50

04
Dez 11

Publicado às 19.00 no Jornal de Notícias de 3/12/2011

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=2165376

 

O empresário Joe Berardo diz que o presidente da República não tem conseguido manter o compromisso de "defender os portugueses", nem explicar o seu envolvimento em algumas situações polémicas, pelo que deve "pedir a resignação" do cargo.

foto Orlando Almeida/GLOBAL IMAGENS

 

Joe Berardo

 

"O presidente da Republica é um pouco responsável por muita coisa que aconteceu até agora", disse o comendador à agência Lusa, acrescentando: "Acho que o presidente da República devia pedir a resignação".

"O nosso Presidente da República, não sei por quanto tempo, vai ficar muito zangado, mas não estou preocupado com o Presidente, estou preocupado é com o que está a acontecer a Portugal, que não há maneira de dar a volta por cima", acrescentou Joe Berardo.

O empresário justifica o pedido de resignação, dizendo que Cavaco Silva está "relacionado com o BPN, ganhou dinheiro, e isso nunca foi bem explicado aos portugueses", e tinha encontros com Oliveira e Costa (antigo responsável do BPN), um "amigo de longa data e homem do fisco do tempo" dos seus governos.

"Vi o presidente da República dizer publicamente que o Dias Loureiro (antigo ministro e responsável do BPN) era uma pessoa honesta, em quem tinha confiança, mas já saiu", referiu ainda o comendador.

Segundo Joe Berardo, enquanto governante, Cavaco Silva, defendeu também medidas que prejudicaram o sector das pescas de Portugal e "agora diz que o Governo devia lançar-se pelo mar".

 

NOTA:

Ao mar, ao mar, sr. Joe Berardo! O que o governo devia era lançar-se ao mar e não pelo mar; já que  os portugueses não têm coragem para tal.

Somos um povo amistoso e afeiçoado aos seus (mesmo que sejam dos governos que nos têm tramado e de que maneira!!!!!).

Fazer o quê se somos mansos????????

Os seus telhados de vidro não me incomodam. Pelo menos tem a coragem de falar aberta e claramente o que pensa do actual estado do país e dos culpados de falinhas mansas.

----------------

Laura Martins

publicado por LauraBM às 22:08

29
Nov 11

Malandragem sem vergonha. Ladrõezecos. Espalhem isto.

O escândalo da Fundação Soares - 64 mil € para a Fundação Mário Soares

 

A Fundação Mário Soares vai receber, este ano, pelo menos 64.825 euros de apoio financeiro da vereação da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa (CML).

Para além dos 50 mil euros anuais que "o Município está obrigado" a dar como "apoio financeiro" à fundação de Soares, acrescem mais 14.825 euros, propostos pela vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto - e que vão hoje a discussão e votação em reunião de Câmara.

O protocolo entre o município de Lisboa e a Fundação Mário Soares, que obrigava a um apoio anual entre 30 e cerca de 44.000 euros, foi assinado a 07 de Novembro de 1995, pelo presidente da Câmara, Jorge Sampaio, vigorando durante 10 anos, ou seja, até 2015.

Foi actualizado para 50 mil euros em Julho de 2010, pela vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, como "reconhecimento do trabalho levado a cabo pela Fundação".

Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/64-mil--para-a-fundacao-mario-soares 
====================================
NOTA:
É por estas e outras que Portugal está na bancarrota. A Câmara Municipal de Lisboa está afundada em dívidas, que irão ser pagas através da austeridade que o Governo está a impor, contudo continua a sustentar uma Fundação particular.
Não se viram, até hoje, cortes nestes abusos.
O que se vê são cortes nos nossos bolsos, mas para os amigos, como Mário Soares, não há.
E este fulano, Mário Soares, vem para as televisões e jornais dizer que é preciso sacrifícios.
Cínico caquético!     

publicado por LauraBM às 23:12

27
Nov 11

Durante uma audição da Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas, no final do mês passado, o deputado comunista Bruno Dias deixou o ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Pereira, sem respostas. Veja o vídeo que não passou nas televisões.

"Como pode vir para aqui apresentar uma estratégia se nem nos 'fait-divers' acerta?", perguntou o deputado, na comissão sobre o Plano Estratégico de Transportes, durante a parte do debate sobre regalias de trabalhadores e tarifas na área dos transportes.

"O senhor informa-se com quem antes de vir para aqui?", insistiu o deputado, deixando o ministro Álvaro Pereira pouco confortável.

Publicado <input ... >em 2011-11-27

publicado por LauraBM às 23:25

26
Nov 11

publicado por LauraBM às 23:40

25
Nov 11
Devem ser mais uns quantos com a lapela Socialista.
Ultimamente, os benefícios são só para eles. Pudera, estão a ver se põe as barbas de molho enquanto é tempo!
Laura B. Martins
Pagámos 99 500 Euros por um site
 
Não percam. Fui ver e é verdade. Chamem depressa o FBI!!!
 

O socialismo é que é bommmmm

E se vos dissesse que a Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República, ou seja, O POVO, pagou
99 500 Euros a um designer, um tal de Henrique Cayatte, para fazer um site (www.centenariorepublica.pt) ....

Não acreditam? A prova deste negócio-maravilha está no portal de contratos públicos:
http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/ajustedirecto/detail.aspx?idajustedirecto=75140

Como é possível um site básico como o do Centenário da República custar 99 500 Euros?
Nesse portal é "interessante" ver que a empresa deste designer trabalha muito para o estado através de ajuste directo...

Também seria interessante saber onde foram "desencantar" as pessoas nomeadas sob proposta do Governo para a dita

Comissão Nacional, e quanto ganham. A começar pelo seu presidente, o banqueiro Artur Santos Silva.

JÁ NÃO HÁ PALAVRAS PARA DESCREVER ESTE PAÍS... 

publicado por LauraBM às 23:41

24
Nov 11

 Vejam este desfalque 9 .710.539.940,09 ? (Nove mil setecentos e dez milhões de euros+uns trocos)

 

*A burla cometida no BPN não tem precedentes na história de Portugal !!!*

 

O montante do desvio atribuído a *Oliveira e Costa, Luís Caprichoso, Francisco Sanches e Vaz Mascarenhas* é algo de tão elevado, que só a sua
comparação com coisas palpáveis nos pode dar uma ideia da sua grandeza.

 

Com *9.710.539.940,09** * *(NOVE MIL SETECENTOS E DEZ MILHÕES DE EUROS.....)
* poderíamos:
Comprar *48* *aviões Airbus A380* (o maior avião comercial do mundo).
Comprar *16 **plantéis de futebol* iguais ao do Real Madrid.
Construir *7 **TGV* de Lisboa a Gaia.
Construir *5 **pontes* para travessia do Tejo.
Construir *3* *aeroportos** *como o de Alcochete.

Para transportar os 9,7 MIL MILHÕES DE EUROS seriam necessárias *4.850* *carrinhas de transporte de valores*!

 

*Assim, talvez já se perceba melhor o que está em causa.*

*Distribuído pelos 10 milhões de portugueses, *
*caberia a cada um cerca de 971 ?  !!!*

*Então e os Dias Loureiro e os Arlindos de Carvalho onde andam?!*
*E que tamanho deveria ter a prisão para albergar esta gente?!*

*Pequenina, mesmo muito piquenina, tipo gaiola de galinaceos*

publicado por LauraBM às 22:52

21
Nov 11

Quando perguntaram a Armando Vara o que tinha recebido de prenda de Manuel Godinho, respondeu que tinham sido ROBALOS... e acrescentou que lhe tinha retribuído com ALHEIRAS...

Pois bem, estudos recentes da Universidade de Coimbra, da Faculdade de Ciências Criminais e Gatunagem Robótica Eléctrica às Vezes, concluiu que ROBALOS e ALHEIRAS, propiciam uma reacção química a que se deu o nome de: 

 

http://fotos.sapo.pt/littlehut/albuns/?aid=45

publicado por LauraBM às 23:57

20
Nov 11

Estou farta de ouvir tanta gente a falar em sacrifícios.

Querem à força incutir-nos a ideia de que devemos abster-nos de tudo para ficarmos bem vistos pela troika. Prescindimos da saúde, dos transportes, dos subsídios; baixamos a qualidade da alimentação e de tanta coisa que poderia trazer alguma felicidade às nossas vidas.

 

Quantos políticos agora vêm à TV comentar e incutir-nos essa mesma ideia dos sacrifícios tão necessários esquecendo que nos últimos 35 anos, muitos ocuparam cargos públicos e  contribuíram para o descalabro do país. No entanto, falam e comentam, pedem sacrifícios mas vivem de ordenados substanciais ou pensões milionárias – quando não acumulam.

 

Tal como na informática se formata um disco, em Portugal tenta-se a todo o transe formatar a opinião pública enquanto se retiram os subsídios às crianças, aos estudantes e à 3ª idade.

Para isso servem-se de toda e qualquer pessoa que imaginem ter alguma influência no povo. E quem melhor para o fazer senão políticos bem falantes ou figuras públicas?

É um vale-tudo a toda a hora para nos fazerem a cabeça e mudarem a opinião; ou seja, submeterem-nos incondicionalmente.

 

Não gosto de greves, claro que não. Não gosto mas entendo que é preciso mostrar a esta gente o descontentamento do povo português e, mais ainda, seria preciso perguntar-lhes:

 

- Porque perdoa a Europa 50% da dívida à Grécia e os outros países, igualmente em dificuldades, têm que cumprir na íntegra?

- Não oiço ninguém levantar essa questão nem perguntar se na União Europeia não estava prevista a união dos países envolvidos, na riqueza ou na desgraça, tal como em qualquer casamento.

- E também não oiço perguntar se quando se formou a União Europeia, ficou em ata que algum país envolvido tivesse o direito de se impor a outro ou mesmo tentar alguma forma de ingerência.

----------------

14/11/2011

Laura Martins

publicado por LauraBM às 22:52

12
Nov 11

(1º ministro português - Sócrates)

 

A quem enganas tu, esbanjador?

O teu sorriso e bom humor nos achincalha.

Um falso traste, manipulador

das nossas vidas e poupanças, quanto calha.

 

Boneco articulado, mentiroso,

fama e alcunha ganhaste de Pinóquio.

Por fora, tudo parece dar-te um gozo...

por dentro, atrapalhas-te a ti próprio.

 

O povo português, teimosamente,

confia mas não pensa quando vota.

Agora torce a orelha tristemente,

 

e pensa: Como será que se enxota

tal corja do poder que, falsamente,

nos mantém na miséria enquanto arrota?

------------------------------

20/04/2011

Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 23:25

10
Nov 11

Quem muito fala na Assembleia?

E na TV, todos os dias?

De prometer não se arreceia?

Ai, mas que enjoo... Que agonias!!!!!

 

Engravatado e enfatado…

bom alfaiate, boa pinta...

De conversa bem preparado...

sempre a lixar quem lho consinta.

 

Com essa cara não me enganas...

com o sorriso também não.

Porque já vi muitos sacanas...

o rosto esconderem, na mão.

 

Dono e senhor desta mansão,

porque o país é todo seu...

Porque ninguém lhe vai à mão?

Jamais alguém compreendeu!!!!!!

---------------------------------

18/03/2011

Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 23:35

02
Nov 11

  Jornal do Stal

 

 

publicado por LauraBM às 22:45

01
Nov 11

1. O que são os eurobonds e que repercussões teria a sua aprovação?
São títulos que representam todos os países da zona euro, cujo juro associado seria uma média ponderada de cada país. Desta forma, somar-se-ia o nível de dívida e os défices conjuntos, ou seja, todos responderiam por todos. A uma só voz. Mas também teriam consequências pouco simpáticas para alguns estados. É que a criação dos eurobonds obriga à criação de uma Agência de Dívida Europeia e a uma política fiscal comum.

2. Que vantagens oferecem?

Se houvesse uma união fiscal na zona euro, a maior vantagem dos eurobonds, a curto prazo, é que os os países em dificuldades ganhariam tempo para resolver os seus problemas e os mercados acalmavam. Ao mesmo tempo, a factura paga pelos resgates a países como Portugal, a Irlanda ou a Grécia descia substancialmente, os custos de financiamento para os países mais frágeis caía e o euro fortalecia-se, podendo tornar-se numa verdadeira alternativa ao dólar.

 

3. Quais são os inconvenientes?
O principal efeito negativo dos eurobonds reflecte-se na economias mais fortes, que iam ter uma aumento visível nos seus custos de financiamento. Por isso, os países com mais solvência recusam tomar a seu cargo as perdas dos restantes. Um emissão massiva de eurobonds aconselhava ainda a ter um governo europeu, algo que actualmente é impossível.

 

4. Quem são os principais adversários dos eurobonds?
Alemanha e França rejeitam liminarmente os eurobonds, até porque seriam os países mais prejudicados. mas não são os únios. Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu, também não é adepto da ideia, lembrando que a zona euro já pode emitir dívida através do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF). Trichet é ainda favorável à nomeação de um ministro das Finanças europeu.

5. Alguma vez os eurobonds serão aprovados?

Sem uma união fiscal é difícil. Além de que, sustentam os especialistas, não resolveria os problemas que afectam a zona euro. Mais realista será a emissão de títulos para problemas concretos, como a recapitalização da banca, por exemplo. E quando a Alemanha e a França são hostis a esta solução muito pouco haverá a fazer a não ser prosseguir com os programas de ajustamento que já estão no terreno.

publicado por LauraBM às 23:09

31
Out 11

Jornal de notícias – 31/10/2011

 

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=2091726 

 

A PJ propôs ao Ministério Púbico, há sete meses, nova acusação de Isaltino Morais por corrupção, agora no caso Meco/Mata de Sesimbra. Pelo acordo que assinou, em 2003, enquanto ministro do Ambiente, Isaltino terá recebido mais de 400 mil euros em "luvas".

A proposta de acusação e os alegados subornos constam do relatório final da investigação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, da Polícia Judiciária, acerca da transferência de direitos de construção em terrenos da Aldeia do Meco para a Mata de Sesimbra. O relatório foi entregue ao Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) em Março.

 

NOTA:

Só pode ter as costas bem quentes. De outra forma não se compreenderia esta total impunidade que o leva a sorrir a toda a hora, continuar a embolsar e esbanjar à nossa custa.

Quem serão os que o mantêm assim? Alguns, igualmente, com telhados de vidro?

Vão-se amparando uns aos outros porque se um cair caem todos!!!!!!!!!

POUCA VERGONHA!!!!!!!!!!

 

publicado por LauraBM às 19:09

28
Out 11

Afinal, o bicho da Madeira

alimenta-se de... PAPEL!!!!!

     

publicado por LauraBM às 21:32

27
Out 11

 

Revista Visão de 22/09/2011

publicado por LauraBM às 18:42

26
Out 11

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica 

 

Tolentino de Nóbrega

Ainda há quatro políticos no activo que acumulam pensões de reforma com o vencimento dos cargos que ocupam, e todos na Madeira: Alberto João Jardim, Miguel Mendonça, Brasão de Castro e Santos Costa.

 

NOTA:

E digam lá que Portugal não é um grande país!... E rico, pois claro!

Pobre só o povo!

Olha a Madeira, apesar do buraco!...

Aquilo não é um buraco, é um sorvedouro monstruoso a tentar engolir o nosso querido buraquinho metropolitano!!!!!!!

 

--------------------------

Laura Martins

publicado por LauraBM às 22:59

25
Out 11

http://www.publico.pt/Política/ps-concorda-com-fim-da-acumulacao-das-subvencoes-dos-politicos---1518125

 

PS concorda com fim da acumulação das subvenções dos políticos

25.10.2011 - 11:56 Por Sofia Rodrigues

 

O PS está de acordo com a proposta da maioria e do Governo para acabar com a acumulação das subvenções dos titulares de cargos políticos que tenham vencimentos no sector privado.

 

A posição foi transmitida, esta manhã, aos jornalistas pelo líder da bancada do PS, Carlos Zorrinho, que defende no entanto que a abordagem à repartição dos sacrifícios tem de ser mais abrangente e não concentrar-se apenas nos políticos.

"Políticos com subvenções e rendimentos privados devem prescindir dessas subvenções enquanto tiverem rendimentos no privado ou suspender a sua actividade no privado", afirmou Zorrinho.

O líder da bancada do PS considerou, no entanto, "perigoso e demagógico ter uma abordagem focalizada nos políticos". Nesse sentido, adiantou, o PS está a trabalhar numa visão integrada que inclua nos sacrifícios "os salários e reformas dos gestores públicos".

PSD e CDS vão apresentar uma proposta, em sede de Orçamento do Estado para 2012, para proibir essa acumulação das subvenções dos políticos com rendimentos privados. À esquerda, BE e PCP já disseram terem sido sempre a favor do fim destas pensões.

 

===================================

Já não era sem tempo que se via o PS fazer alguma coisa de geito!!!!! 

Já não era sem tempo que se ia buscar dinheiro onde ele VERDADEIRAMENTE está:

- Nas algibeiras dos políticos e não nas do povo.

Mas isto ainda é só um rebuçado porque as grandes fortunas já eles puseram lá fora.

E quem os vai responsabilizar? NINGUÉM!!!

E como seremos reembolsados? NUNCA!!!!!!!

Ai como eu gostava de ter nascido na Islândia!!!!!!!!! Dava-me um gozo!!!!!!!!!!

 

Agora é preciso que não volte tudo atrás ou demore tanto tempo que prescreva, como os processos abertos aos políticos e graúdos portugueses que têm acabado todos no esquecimento (não do povo).

(o exemplo mais flagrante e actual é o do Isaltino Morais-presidente da Câmara de Oeiras que para lá caminha e só faltam uns dias)

Fiquemos atentos... E esperemos sentados?????

----------------

Laura Martins

publicado por LauraBM às 21:54

20
Out 11
Aconselho vivamente clicar no link acima.
Pertence à TVI e tem Marques Mendes como entrevistado.
Quanto mais não seja, para ficarem inteirados do que se tem permitido neste país aos administradores, gestores, etc., das empresas de transportes a quem os governos tudo têm permitido (sem uma única fiscalização) e pago  principescos salários, acrescidos de outras tantas regalias pessoais.
 
Agora, quem souber explicar porque é que o actual governo não quer responsabilizar esta cambada, que o faça e mande para mim, por favor, porque eu não descortino o motivo.
 
Lamento profundamente não ter conseguido inserir aqui o vídeo em directo mas não encontrei forma de fazê-lo.
(Os vídeos do Sapo e do Youtube saem em directo no blog mas, os outros, só quando os sites o permitem)
publicado por LauraBM às 18:23

19
Out 11

Afirma o Sr Ministro das Finanças que o aumento da taxa do IVA para 23% nas facturas do gás e da electricidade é o que se pratica na maioria dos países europeus.

Então comparemos também os SALÁRIOS MÍNIMOS NA EUROPA:

Suíça -               2.916,00€
Luxemburgo -    1.757,56€
Irlanda -             1.653,00€
Bélgica -            1.415,24€
Holanda -          1.400,00€
França -            1.377,70€
Reino Unido -   1.035,00€
Espanha -            748,30€
Portugal -             485,00€

Estarão a brincar connosco???

publicado por LauraBM às 16:32

VENCIMENTOS PARA A “VIDA”

em início de carreira, mas.... Vencimentos actuais em Portugal....

G.N.R............... € 800,00 - Para arriscar a vida.
Bombeiro...........€ 960,00 - Para salvar vidas.
Professor...........€ 930,00 - Para preparar para a vida.
Médico........... € 2.260,00 - Para manter a vida.
Deputado....... € 6.700,00 - Para nos lixar a vida.

 

 

E é com isto que se pedem mais sacrifícios aos portugueses?

 

Ora vejam um dos bons exemplos dum funcionário público de topo (presidente de Câmara de Oeiras):

 

Este foi um dos que se safou da prisão, (porque o processo prescreveu), onde deveria estar a pão e água.

 

Ah, sim porque, em Portugal, os processos deste tipo de gente prescreve!!!!!

 

Dá para pedir sacrifícios ao povo?

É preciso terem uma lata..........!!!!!!!!!

 

Vá, continuem a votar neles e depois queixem-se!!!!!!!!!

 

Já percebi porque é que as abstenções são enormes:

É, simplesmente porque os abstencionistas ainda acreditam que os outros são como eles e também não vão votar.

Já viram se todos deixassem de votar e as urnas ficassem às moscas?

Como é que os políticos iam explicar isto e o que fariam de seguida?

Segundo me disseram, parece que os mesmos políticos não poderiam voltar à candidatura!

Que maravilha seria, não acham?

Todos fora da política sem que a gente tivesse que se ralar - apenas não ir votar!

Tivesse eu a certeza disso (e dos outros) que nem punha lá os pés!

publicado por LauraBM às 16:07

18
Out 11

mas quem está abaixo que se aguente (que é como quem diz: «o povo que se lixe»)

- enquanto Cavaco esteve no governo, o que é que fez??????????

- enquanto Cavaco está no governo, o que é que faz? (fala de cátedra)

- enquanto Passos Coelho esteve fora do governo, o que é que fez???

 

-------------------------------------------------------

 

Lisboa, 5 out (Lusa)

- O Presidente da República, Cavaco Silva, defendeu hoje que "a cultura republicana implica uma reforma profunda do exercício de funções públicas" e que os cidadãos exigem uma "mudança profunda na acção política".

Na sua intervenção nas comemorações oficiais do 101º aniversário da implantação da República, Cavaco Silva declarou que "acabaram os tempos de ilusões", considerando que Portugal perdeu "muitos anos na letargia do consumo fácil" e que agora "o valor republicano da austeridade digna" deve ser redescoberto.

Segundo o Presidente da República, estes tempos "muito difíceis" tornam urgente "reinventar o republicanismo, fundar um republicanismo ajustado às exigências cívicas do novo século" e, "precisamente porque se pedem mais sacrifícios, o exemplo dos agentes políticos tem de ser mais autêntico".

IEL

Lusa/Fim

publicado por LauraBM às 15:41

17
Out 11
Ora quer ser independente, ora já não quer!
Pudera!!!!!!! De onde lhe vinha o cacau se fosse independente?
publicado por LauraBM às 15:54

 

Só de Portugal é que ela não descola!!!!!!!

publicado por LauraBM às 15:32

16
Out 11
Completamente estupefacta, assisti à explicação do primeiro ministro português – Passos Coelho – sobre os cortes dos subsídios de Natal e férias nos anos de 2012 e 2013, (depois se verá se forem mais), aos funcionários públicos e pensionistas.
Inacreditável!!!!! Foi a palavra que me ocorreu ao ouvir tamanho desaforo dito com a maior desfaçatez:
- Cortamos os subsídios de Natal e de férias aos funcionários públicos porque, a esses, o Estado pode ir buscar o dinheiro. Aos particulares não poderíamos! Além disso, ganham mais 10 a 15% do que os equiparados particulares.
Boa, sr. primeiro ministro! Muito boa, essa explicação! Estão, então, todos ricos; mas a morrer de fome!
Mas olhe, mais valia colocar um letreiro discriminatório ao peito dos funcionários públicos, (como usaram os judeus a mando de Hitler), tipo: 

 

 

Para os pensionistas não houve uma explicação cabal.
Penso eu que esteja abaixo de cão essa classe desclassificada que já nem trabalha nem produz, para quê as regalias? Cortem-se!!!!!
Do salário mínimo até aos 1.000 euros, podem bem ficar sem um dos subsídios. Acima disso, sem os dois!!!!!!!
Os meus parabéns, senhor primeiro ministro, extensivos a toda a classe política!
Já agora, se não me leva a mal, para quando os cortes, inquéritos e prisões dos verdadeiros culpados?
Ah, desculpe! Não sabia que eram seus amigos e todos têm o rabo preso e telhados de vidro!!!!!!!
-----------------
16/10/2011
Laura B. Martins
publicado por LauraBM às 23:14

15
Out 11

O EXEMPLO PRESIDENCIAL - ANÍBAL CAVACO SILVA


Actualmente recebe três pensões pagas pelo Estado:
 
  4.152,00 - Banco de Portugal.
  2.328,00 - Universidade Nova de Lisboa.
  2.876,00 - Por ter sido primeiro-ministro.
 --------------------
  9.356,00 - TOTAL
 
Podendo acumulá-las com o vencimento de PRES. REPÚBLICA
 
Porque será que, o Expresso, o Público, o Independente, o Correio da Manhã e o Diário de Notícias não abordaram este caso mas trataram os outros conhecidos elevando-os quase à categoria de escândalos?
Será que vão fazer o mesmo que fizeram com os outros???

Não será por estas e outras a falência da Segurança Social???
 
Esta mensagem eu recebi em 09/12/2007. Pois é... Já lá vai um tempinho e muita água correu debaixo e por cima da ponte!!!!!!!
 
Desculpem, mas eu só queria saber se ainda se mantêm estas condições ou já foram actualizadas. (para cima, claro!!!!!)
Eu avisei, mas ninguém me deu ouvidos... (Gostam de pagar, e pagar, e pagar...)
publicado por LauraBM às 23:33

10
Out 11

Fartos de tanta loja chinesa eis a «Declaração de guerra de Portugal à China»

Após uma consulta popular "sobre tanta loja chinesa", Portugal enviou uma mensagem à República Popular da China:

"Chinos de merda, tarrequinhos: declaramo-vos guerra:

temos 85 tanques, 27 caças , 4 navios, 2 submarinos (ainda só temos um, mas vem outro a caminho) e 5.221 soldados".

 

O Estado chinês respondeu-lhes:
"Aceitamos a declaração:

temos 38.000 tanques, 16.000 aviões, 790 navios, 455 submarinos e 300 milhões de soldados. "

 

Ao que Portugal respondeu:
"Retiramos a declaração de guerra... "Não temos munições para matar tanta gente, nem como alojar tantos prisioneiros". 

publicado por LauraBM às 16:39

08
Out 11

Notícias  -  http://pt.msn.com/noticias  - 08-10-2011

 

Promotores da manifestação querem fazer auditoria popular à dívida pública


*** Lisboa, 08 out (Lusa) - Uma "auditoria cidadã" à dívida pública é uma das propostas...

 

*** Lisboa, 08 out (Lusa) - Uma "auditoria cidadã" à dívida pública é uma das propostas que vai ser apresentada à assembleia popular que se reunirá dia 15 frente ao parlamento após a manifestação que começará na rotunda do Marquês de Pombal, também em Lisboa.

"Neste momento estamos a pagar algo que não sabemos de onde vem (...) nem a quem devemos", afirmou, numa entrevista à agência Lusa, Paula Gil, dirigente do Movimento Doze de Março (M12M), uma das quase 30 organizações que convocaram o desfile do próximo sábado na capital e noutras cidades do país.

Democracia participativa, iniciativa legislativa do cidadão e transparência são os três vectores principais em que apostam os organizadores, um núcleo de oito pessoas que adoptou como nome a data da manifestação realizada a 12 de Março em Lisboa e que reuniu mais de 200 mil pessoas, na maior concentração realizada nos últimos anos em Portugal.

 

Terminar o desfile de sábado na Assembleia da República é "simbólico" e pretende lembrar os deputados de que a voz dos cidadãos tem de ser ouvida. "As políticas têm que ser discutidas com as pessoas", considera Paula Gil.

Independentemente da adesão que venha a registar, a manifestação "é, por si só, já um sucesso", sustenta, atendendo a que originou uma plataforma de movimentos sociais e cívicos, que se "juntaram em torno de uma mobilização contra a situação em que vivemos".

A sociedade portuguesa é actualmente atingida por uma "situação insustentável, de agressão direta às pessoas, em que o Estado se comporta como se o seu primeiro objectivo fosse a protecção dos credores e dos mercados e não a protecção das pessoas", advoga a activista de 27 anos, uma portuense licenciada em Relações Internacionais na Universidade de Coimbra, tal como os restantes três fundadores do M12M.

Para alterar a situação e efectivar as teorias que defendem, Paula Gil aponta como caminho possível o exemplo do Brasil, onde foi criado um  movimento baptizado Controlo Social que integra os cidadãos comuns, mas também especialistas, que se envolvem na política, contribuindo no processo de tomada de decisões.

Um dos resultados já evidenciados é a "baixa significativa da corrupção", aponta.

"O que é preciso nos dias 16, 17 [a seguir à manifestação] é a mudança de mentalidades e de consciências, que as pessoas sem envolvam na política, que dêem a sua opinião, que dêem a sua voz", desafia Paula Gil.

Embora considerando "essencial" o papel dos partidos e dos sindicatos no actual sistema político, a dirigente do M12M considera que, para haver um "complemento total na sociedade", às organizações tradicionais "devem juntar-se as pessoas".

 

"Apelo a que venham todos, porque neste momento estamos todos a ser atacados" com os cortes nos salários e subsídios e nos aumentos de impostos e bens essenciais.

Até agora, os organizadores contabilizam um factor negativo que lhes veio causar alguma perplexidade: a notícia de que as autoridades policias temem que a movimentação social de dia 15 poderá degenerar nos maiores tumultos registados em Portugal depois de 1975, durante o chamada PREC (Período Revolucionário em Curso).

"É uma acusação muito grave" que só pode ocorrer por uma de três razões: "ou esses tumultos estão planeados e vamos ser infiltrados e vão acontecer tumultos como em Espanha, ou foi uma forma de desviar a atenção por não estarmos [Portugal] a cumprir o défice ou uma forma de criar medo e levar as pessoas a desmobilizarem", sustenta.

AMN.

Lusa/fim

publicado por LauraBM às 22:10

04
Out 11

Guarde e honre este nome:
José Antonio Reguffe
-----------------------------
VAMOS APLAUDIR...ELE MERECE...

Milagre em Brasília...
O deputado federal José Antonio Reguffe (PDT-DF), que foi proporcionalmente o mais bem votado do país com 266.465 votos, com 18,95% dos votos válidos do DF, estreou na Câmara dos Deputados fazendo barulho. De uma tacada só, protocolizou vários ofícios na Diretoria-Geral da Casa.

Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14° e 15° salários), reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito, de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável, nem se ele quiser poderá voltar atrás.

Além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado “cotão”. Dos R$ 23.030 a que teria direito por mês, reduziu para apenas R$ 4.600. Segundo os ofícios, abriu mão também de toda verba indemnizatória, de toda cota de passagens aéreas e do auxílio-moradia, tudo também em caráter irrevogável. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões (isso mesmo R$ 2.300.000,000) nos quatro anos de mandato.

Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,2 bilhão.

“A tese que defendo e que pratico é a de que um mandato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores”, afirmou Reguffe em discurso no plenário.

Imagine como seria BOM que outros deputados "parasitas" seguissem esse exemplo!!!

A dignidade deste Sr. José Antonio Reguffe é respeitável, louvável e exemplar, senão diria, atitude raríssima no nosso meio político!
Mais informações na ISTO É:
http://www.istoe.com.br/assuntos/entrevista/detalhe/104706_UM+HOMEM+FICHA+LIMPA  

 

NOTA:

Eu diria mesmo que é um caso inédito de seriedade e honradez.

Portugal tambem precisava de uns quantos assim mas é um vírus que ainda não se propagou, nem lá nem cá.

publicado por LauraBM às 17:57

02
Out 11

ovelhaselobo.jpg As personagens deste poema são fictícias e «a cadeira»

não deve, de forma alguma, ser tomada como alusão 

«à cadeira» que provocou a morte de um político no

tempo «da outra senhora»

 

Eles andam por aí, mansinhos como cordeiros.
São uns gajos bem vestidos, mui corruptos, agoireiros.
Dizem que as nossas reformas vão sofrer alterações...
mas nunca são pra melhor; só cortes, desilusões.


São uns gajos porreirinhos, com as algibeiras gordas
que só comem do melhor - e o Zé Povinho, açordas.
Reformas de caviar, ordenados de lagosta...
políticos portugueses, dos portugas são a crosta.

 

Uma crosta malcheirosa que tudo infecta em redor:
não são cordeiros, são lobos que tresandam um fedor...
Julgam que não os topamos, essa corja de ladrões

 

que engordam à nossa custa, bem falantes, aldrabões.
Ai, que se eu aqui mandasse, andava tudo à maneira;
mesmo que fosse preciso «eu puxar outra cadeira».
----------------------------
10/05/2010
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores n.º 20958

publicado por LauraBM às 14:58

01
Out 11

Incêndios fazem pensar / Nesta Terceira República:

Que nasceu pra libertar / Não só a palavra pública!!...

Triste me vejo, porém, / Quando penso em liberdade…

Naquela que o povo tem / Por só falar à vontade! …

Porque do falar ao fazer / Vai uma grande distância:

Entre o que será o ser / Apenas de circunstância!...

 

Assim a demagogia / Criou o seu território,

Fingindo democracia… / Distribuiu… ilusório!

 

E a gente julga que tem / A liberdade por ter…

Apenas o que convém / Que o vizinho possa ver!...

Por isso ardem as matas… / Vão ardendo a pouco e pouco…

Lá se vai o ouro e pratas / Na cabeça dalgum “louco”!

 

…Onde está a Agricultura? / Onde estás tu... Eminência?

Onde estará a estrutura / Que faz a sobrevivência?

Somos todos os culpados: / Sempre nós que somos povo…

Por deixarmos ser tratados / Por quem nada trás de novo!...

 

…E Portugal vai ardendo! / Vai ardendo com as leis…

Enquanto nós vamos tendo / A República de “Reis”!...

-------------------------------------

MANUEL ALVES / Caldas da Rainha

publicado por LauraBM às 23:34

14
Set 11

De jeito nenhum os gregos serão capazes de controlar as suas finanças e cumprir os termos do socorro financeiro, da CEE e do FMI........
Eles  não conseguem sequer aplicar a Lei que regulamenta a proibição de fumar em lugares fechados!?!?!? 

 

A nova lei proibiu o fumo em restaurantes desde 7/1/2009.
Dê uma olhada quantos cigarros estão no cinzeiro  à direita na imagem...

  

 

Olhe o cinzeiro...

 

 

O cinzeiro, lazarento!

 

Você é pior do que os gregos! 

 

 

========================= 

Brincando com a desgraça alheia!
Breve, breve, poderão brincar assim com Portugal!

-------------------

Laura B. Martins

publicado por LauraBM às 00:14

13
Set 11

 

publicado por LauraBM às 23:57

12
Set 11

Revista Visão - em 8/2011 (passe a publicidade mas é mesmo uma revista ao meu jeito)

 

Os portugueses vivem hoje como num país nórdico: pagam impostos como no Norte da Europa e têm um nível de vida como no Norte de África.

Este é um país de gente rica: cada português tem um banco e uma ilha. É certo que é o mesmo banco e a mesma ilha mas são nossos. Todos os contribuintes são proprietários do BPN e da Madeira.

Todos os meses trabalhamos para sustentar o banco e a ilha, e depois gastamos o dinheiro que sobra em coisas supérfluas, como a comida, a renda, a electricidade.

Felizmente o governo ajuda-nos a gerir o salário com inteligência. Pedro Passos Coelho bem avisou que iria fazer cortes na despesa. Só não disse que era na nossa, mas era previsível.

A nossa despesa com alimentação, habitação e transportes está cada vez menor. Afinal, o orçamento gordo era o nosso. Agora está muito mais magro, elegante e saudável. Mais sobra para o banco e para a ilha.

 

NOTA:

E no corte de metade do 13º mês, o autor chama, com imensa piada, aos restantes 15 dias que vamos receber:

«o actual décimo segundo mês e meio ou os décimos terceiros quinze dias»! hahahaha

publicado por LauraBM às 21:51

"O Congresso Nacional é um local que:
se gradear vira zoológico,
se murar vira presídio,
se colocar uma lona em cima vira circo,
se colocar lanternas vermelhas vira prostíbulo
e se der descarga não sobra ninguém."

======================

Frase do Dia, do Mês, do Ano e do Século

“Portugal é hoje um paraíso criminal onde alguns inocentes imbecis se levantam para ir trabalhar, recebendo por isso dinheiro que depois lhes é roubado pelos criminosos e ajuda a pagar ordenados aos iluminados que bolçam certas leis.”


===================================

"Ponha-se na presidência qualquer medíocre, louco ou semi-analfabeto, e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz está certo.
Em pouco tempo transforma-se um ignorante em um sábio, um louco em um gênio equilibrado, um primário em um estadista.
E um homem nessa posição, empunhando as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso".

-------------------------------------------

General Olímpio Mourão Filho
(in A Verdade de um Revolucionário de 1978)



ESSA FRASE DEVE CONTINUAR CIRCULANDO....

Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando uma visão com conhecimento de causa:


“Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que a sua sociedade está condenada”.


Qualquer semelhança com o Brasil e o Portugal de hoje, não é mera coincidência...


"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas...”

--------------------------------------------

Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896

O problema de Portugal é que quem elege os governantes
não é o pessoal que lê o jornal, mas quem limpa o traseiro com ele!


Para que serve a política?

*Funcionamento do blog:
Clique sobre cada TAG e veja os arquivos do tema.
*Antiguidades óptimas
*A sair do forno
Olá, Você precisa de um empréstimo para pagar s...
Se reencontrar o sorriso é graça à Mm cappellaro q...
Testemunho de um empréstimoEu consegui obter um em...
Testemunho de um empréstimoEu consegui obter um em...
TESTEMUNHOSAs orações são obrigatórias para cada s...
Olá a todos,Eu sou deputada Susan famish, estou es...
Empréstimo e investimento em 48 horas.Eis o meu em...
Testemunho de empréstimo sério e rápido em 24 hora...
Um povo imbecilizado, uma classe política corrupta...
SOLUÇÃO PARA SUAS NECESSIDADES FINANCEIRAS OU de t...